Fátima Lopes, que acaba de completar 52 anos, falou pela primeira vez da saída da TVI e de como está a ser a sua vida sem aparecer na televisão. Cinco meses depois de se ter afastado da estação de Queluz de Baixo, eis os motivos para quebrar a sua ligação ao canal.

"Nos últimos anos, o meu programa ['A tarde é sua'] funcionou como uma espécie de pastilha elástica, aumentava e diminuía para tapar aqui ou ali e isso é um desrespeito por um formato que foi desenhado com características para servir um determinado público num determinado horário", conta, em entrevista à revista "Sábado".

Fátima Lopes vai estar na SIC já na próxima semana. Apresentadora volta ao canal 11 anos depois
Fátima Lopes vai estar na SIC já na próxima semana. Apresentadora volta ao canal 11 anos depois
Ver artigo

A comunicadora aponta várias "desconsiderações" por parte da TVI, que pesaram na decisão de se ir embora. O facto de o programa das tardes ter sido constantemente "alterado e empobrecido" foi o principal motivo, mas também existiram questões relacionadas com o programa "Conta-me" e ainda motivos contratuais.

No que diz respeito às "desconsiderações" para com o "A Tarde é Sua", a apresentadora garante que se queixou várias vezes a quem estava na direção, durante os últimos dois anos. "Falei sempre com quem estava a dirigir os programas, que foram várias pessoas, e a situação manteve-se. Foi pesando... Sei a qualidade das entrevistas que faço e felizmente ninguém me beliscou na consciência que tenho do valor do meu trabalho", revela à mesma publicação.

Para além disso, também pesou na decisão de Fátima o facto de em 2019, quando o contrato que a ligava à estação foi renegociado, ter sofrido uma quebra de 30% no ordenado. A razão apresentada à comunicadora teria sido a situação financeira que a empresa atravessava na altura. Na esperança de que a situação melhorasse, Fátima aceitou. "A verdade é que o tempo foi passando e ninguém tocou mais no assunto", atira.

Quando chegou altura de encontrar um novo formato para a comunicadora, esta concordou "a 100%". Mas, no seu entender, a TVI não teve a melhor postura em relação à forma como procedeu. "Se no meu contrato constava o programa 'A Tarde é Sua' e se acabava, tinha de se fazer um novo contrato. Mas não se fez o que é básico: primeiro negoceiam-se as condições e só depois se anuncia publicamente. Fizeram o contrário", conta, acrescentando que o contrato que depois lhe viria a ser proposto "não tinha condições".

Por último, Fátima revela ainda uma outra razão que a deixou magoada. Estreou o programa "Conta-me", em 2018, que apresentava e da qual era o único rosto. No entanto, chegaria ao fim em 2020 e, quando Cristina Ferreira volta à TVI, Fátima apercebe-se de que o formato ia regressar. "Só que afinal disseram-me que não ia ser só eu, ia ter outros colegas da informação e do entretenimento. E recusei-me a apresentar. Chega!".

Questionada sobre qualquer tipo de inimizade como Cristina Ferreira, a comunicadora garante que nunca falou com a diretora de entretenimento e ficção. Pelo que foi o seu advogado que tratou do processo e no que diz respeito à sua saída, não aponta o dedo a ninguém. "Comigo houve um somatório de desconsiderações e desvalorizações", diz

Já recebeu convites de outros canais?

Desde que quebrou a ligação ao canal que se tem especulado qual será o próximo projeto de Fátima Lopes. A imprensa e vários sites especializados em televisão já noticiaram um possível regresso à SIC, mas a apresentadora prefere não falar sobre o assunto e não revela se já recebeu algum convite para integrar um novo projeto em televisão.

Sem um vínculo profissional com qualquer estação, a também escritora pode agora surgir em vários canais e ser convidada de diferentes programas. Fátima Lopes escolheu o canal 24 Kitchen para regressar ao pequeno ecrã, onde esteve à conversa no programa "Os Segredos da Tia Cátia", em março. Na próxima semana, estará também no programa de Júlia Pinheiro, nas tardes da SIC.

A comunicadora lança este mês o seu novo livro, "Encontrei o Amor Onde Menos Esperava". É também autora de nove outras obras literárias, entre os quais os romances "Amigas Para Sempre" ou "Mães e Filhas com História". Tem-se também dedicado à consultoria em comunicação e a dirigir palestras.

É mãe de dois filhos, Filipe, de 12 anos, fruto do casamento com o enfermeiro Luís Morais, de quem se divorciou em 2017, e Beatriz, de 21, de um relacionamento anterior.

Percorra a galeria de fotos.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.