Imagine o seguinte cenário: está a trabalhar numa loja, para a qual costuma ir de autocarro, e, às tantas, assim que termina o turno, segue rumo a um jato privado num Bugatti, ao lado do melhor (e mais rico) jogador de futebol do mundo. Parece utópico, bem sabemos, mas não é. É o início de uma bonita história de amor entre Georgina Rodríguez e Cristiano Ronaldo. Agora, à vista de todos, através do novo documentário "Eu, Georgina", que estreou esta quinta-feira, 27 de janeiro, na Netflix. E que não deixou a internet indiferente.

Além da correria para a plataforma de streaming, a festa da estreia de "Eu, Georgina" também se fez no Twitter, com o nome do nome documentário da modelo de 28 anos (cuja idade foi um choque para muitos) a chegar, sem dificuldades, ao topo da lista dos assuntos mais comentados da plataforma digital.

Já vimos "Eu, Georgina" e até nos vamos oferecer para ir limpar o pó a casa de CR7
Já vimos "Eu, Georgina" e até nos vamos oferecer para ir limpar o pó a casa de CR7
Ver artigo

E enquanto Georgina reforçava a ideia de que luxo para si é comer um belo pão com chouriço no campo, no digital os utilizadores usavam a sátira, o humor e o comentário para analisar aquela que é a sua alegada vida repleta de glamour. Do presunto no jato privado às compras no atelier de Jean Paul Gaultier, em Paris.

Dinheiro, dinheiro e mais dinheiro. Calma, já dissemos dinheiro?

Ainda que não seja o foco do documentário, a internet não ficou indiferente ao facto de Georgina Rodríguez ter conquistado Cristiano Ronaldo enquanto trabalhava num loja da Gucci. E, apesar de vários utilizadores recorrerem à rede social para espelhar inveja alheia, a grande maioria implorava por uma única coisa: dicas.

Isto porque "Eu, Georgina" não é uma sequela de "Como despachar um homem em 10 dias" versão "Como engatar um ricaço em 10 dias" — mas podia. E arriscamos dizer que há público para tal,  já com papel e caneta na mão. Pelo menos, a julgar pelos comentários do Twitter.

"Eu a ver o documentário da Georgina e a tirar notas de como conquistar um ricaço", escrevia uma utilizadora na plataforma digital. "Documentário do Neymar? Eu quero é o da Georgina para saber como ela engatou o Ronaldo", rematou outra internauta, com referência ao documentário do jogador brasileiro Neymar, que se estreou na plataforma de streaming esta quarta-feira, 26 de janeiro.

Não há como dizer isto de outra forma: a internet ficou rendida à mudança drástica no estilo de vida de Georgina Rodríguez. Do contraste entre andar de autocarro e Bugatti no mesmo dia às compras no atelier de  Jean Paul Gaultier, em Paris, para encontrar o look ideal para o Festival de Cannes. Tudo isto com um toque de inveja saudável pelo meio, como não podia deixar de ser.

"A Georgina apanha jato privado do damo pra ir de propósito a Paris ao atelier do Jean Paul Gaultier, porque foi convidada para o Festival de Cannes, a vida com que eu sempre sonhei", escreveu uma utilizadora. "Aquilo é mesmo gozar com quem trabalha", lê-se na mesma rede social.

E até a amizade das amigas de Georgina é posta em causa pelos utilizadores do Twitter. Isto depois de Georgina confessar que gosta de contar sempre com companhia quando viaja. E enquanto as amigas enaltecem a modelo e garantem que esta "é uma amiga com superpoderes"; para a internet, estes alegados poderes espelham apenas as mordomias inerentes a uma conta bancária recheada.

Pão com chouriço, OLX e problemas com wi-fi

Se, por um lado, não faltou quem destacasse momentos luxuosos; por outro, também houve quem comentasse a essência "tuga" da modelo argentina. E foram vários os utilizadores que confessaram ter ficados fãs da forma como Georgina também lida com dilemas comuns no dia a dia, transversais a qualquer outra pessoa: como problemas na wi-fi, escolhas de decoração fácil de limpar ou até a possibilidade de vender móveis no OLX.

"Coitada da Georgina, também sofre com o wi-fi de casa", escrevia uma utilizadora. E, claro, neste sentido, o momento em que a decoradora de interiores propõe à modelo vender alguns móveis no OLX também não ficou indiferente.

E até a Betclic entrou na festa de celebração digital da estreia do novo documentário da Netflix. E destacou uma das falas de Georgina, em que o pão com chouriço é protagonista. "No documentário que protagonizou para a Netflix, Georgina mostra-se sempre feliz e admitiu que luxo e moda é tudo muito relativo", lê-se na descrição da foto, que apresenta a frase: "para mim luxo é também ir ao campo e comer e comer uma sandes de chouriço".

"A Netflix lançou um documentário do CR7, intitulado 'Soy Georgina'"

Mas não só de memes e comentários engraçados se fez a festa e, na plataforma de digital, também houve espaço para críticas: tanto positivas como negativas.

E, no que aos comentários menos positivos diz respeito, o destaque de Cristiano Ronaldo não foi bem recebido por alguns internautas, que alegaram que se trata de um documentários mais focado no jogador do que em Georgina. "A Netflix lançou um documentário do CR7, intitulado 'Soy Georgina'", lê-se. "Estou a ver a série da Georgina, sempre que o assunto não é o Ronaldo, eu salto", rematou outro utilizador.

Ainda assim, foram vários os utilizadores que se renderam ao amor entre o casal. Há referências à música de Nelson Freitas e até vídeos do treinador José Mourinho entraram na panóplia de memes.

"Ronaldo a contar como conheceu a tia Georgina e a música “essa miúda é linda de fundo", brincou um internauta.

"Basicamente odeio histórias de amor e coisas românticas, mas dei por mim a corar enquanto assistia à história de amor do Cris e da Gio em 'Eu, Georgina'", escreveu um internauta. "Em 12 minutos de 'Soy Georgina', eu já me apaixonei novamente ela, já perdi 20% do ranço que tenho pelo Cristiano e já me apaixonei pelo quanto eles são extremamente bonitinhos juntos. A relação deles é muito as fanfic onde do nada o casal se apaixona e são felizes", lê-se.

E há mesmo quem manifeste a admiração que sente por Georgina Rodríguez. "Não são os euros do Cristiano nem a beleza da Georgina, é a forma como se admiram um ao outro que os mantêm juntos. Se já a admirava , agora admiro-a ainda mais. Que mulher!", lê-se na mesma rede social.

"O documentário da Georgina só me fez gostar mais dela e começar a admirá-la. Mesmo estando com quem está, continua a ser uma mulher com os seus valores e com os valores de onde veio. Existem partes no documentário que nos fazem perceber que o dinheiro não muda ninguém".

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.