Na passada sexta-feira, 19 de novembro, assinalou-se o Dia Nacional do Mónaco. De madrugada, Charlene do Mónaco, cujo paradeiro é desconhecido, publicava no Instagram um curto vídeo onde se ouvia o hino do principado e se podia ver a bandeira do pequeno país do qual é princesa.

Nesse dia, durante as cerimónias comemorativas do feriado do principado, Alberto II aparecia à janela do palácio do Mónaco com os filhos, os gémeos Jacques e Gabriella, de 6 anos. As crianças empunhavam cartazes desenhados à mão, com mensagens para a mãe. "Temos saudades tuas, mamã", "Amamos-te, mamã".

Alberto II do Mónaco com os filhos Gabriella e Jacques
Alberto II do Mónaco com os filhos Gabriella e Jacques créditos: Palais Princier / Monaco

Também nesse dia, o príncipe falava em exclusivo com a revista "People" sobre o estado de saúde da mulher. Alberto do Mónaco já havia dado uma entrevista a um jornal monegasco, mas sem revelar quais eram especificamente os problemas que Charlene atravessava. À publicação norte-americana, conta que a ex-nadadora olímpica, com quem se casou em 2011, está internada numa clínica. A publicação adianta que a sul-africana está "fora do Mónaco", "algures na Europa", a receber tratamento. "Ela já tinha tomado essa decisão e só queríamos que ela nos confirmasse isso em pessoa", disse o príncipe.

Esta decisão, escreve a "People", aconteceu na sequência da última visita de Charlene ao principado, a 8 de novembro. Alberto do Mónaco recorda que a visita "correu bem nas primeiras horas e, depois, tornou-se evidente que ela não estava bem". Escreve a revista que a decisão do internamento foi tomada pelo casal, com o apoio dos irmãos e da cunhada da princesa. Tudo aconteceu durante uma espécie de intervenção, relata o príncipe. "Ela estava muito calma e compreensiva. Apercebeu-se de que precisava de ajuda. Não se pode forçar ninguém a perceber que precisa de tratamento, a pessoa tem de aceitar isso."

Doença, afastamento e mistério. O que se passa com Charlene do Mónaco?
Doença, afastamento e mistério. O que se passa com Charlene do Mónaco?
Ver artigo

Alberto diz que a mãe dos filhos está a sofrer de uma profunda "exaustão, tanto emocional como física", revelando ainda que este acompanhamento médico vai durar "semanas, no mínimo". O príncipe voltou a referir que não existe uma crise no casamento. "Isto não tem nada que ver com a nossa relação. Quero deixar isso bem claro. Estes não são problemas da nossa relação, da relação de um marido e uma mulher. São de uma natureza diferente."

O estado em que a mulher se encontra, ressalva, é resultado de "vários fatores que são privados". "Ela está assoberbada e não poderia cumprir deveres oficiais, a vida em geral ou sequer a vida familiar", explica.

Charlene do Mónaco, 43 anos, tem estado no seu país natal, a África do Sul, nos últimos seis meses, período durante o qual foi submetida a duas cirurgias otorrinolaringológicas. O príncipe afirma ainda que essas operações tiveram consequências, mas que a mulher sofre "de uma enorme fadiga". "Ela não dormia bem há uma série de dias e não andava a comer bem. Perdeu muito peso, o que a tornava vulnerável a outras potenciais infeções. Uma constipação, uma gripe ou, Deus nos livre, COVID."

Alberto e Charlene do Mónaco estão casados há 10 anos. Em julho, aquando a celebração do 10.º aniversário de casamento, a princesa não esteve no Mónaco, não tendo havido qualquer momento de festejo. Os rumores de que a relação se deteriorou remontam a mesmo antes do casamento, quando a imprensa francesa escreveu que Charlene teria tentado fugir do principado. Em 2020, veio a público que Alberto irá a tribunal por causa de mais um processo de paternidade — o terceiro —, desta vez de uma criança que, alegada a cidadã brasileira, nasceu de um relacionamento fugaz com o príncipe do Mónaco.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.