Desde janeiro que Manuel Luís Goucha e Júlia Pinheiro se confrontam nas tardes da televisão nacional, um na TVI e outro na SIC. Mas, segundo o rosto da estação de Paço de Arcos, a amizade entre os dois apresentadores não está beliscada e o "apreço" pelo amigo continua a ser o mesmo.

"É publico o meu apreço e carinho pelo Manuel Luís Goucha", começou por dizer a comunicadora de 58 anos em exclusivo à MAGG. "Reitero que gosto muito de saber que está feliz nesta nova etapa da sua vida. Eu estou exatamente na mesma situação, também estou muito feliz", acrescentou.

Júlia Pinheiro feliz por realizar os sonhos dos portugueses. "Tem sido muito emocionante"
Júlia Pinheiro feliz por realizar os sonhos dos portugueses. "Tem sido muito emocionante"
Ver artigo

"Júlia" estreou-se na antena da SIC em 2018 e conseguiu fidelizar os telespetadores, enquanto que Manuel Luís Goucha só passou para as tardes da estação de Queluz de Baixo em janeiro último. No entanto, é difícil perceber qual dos dois anfitriões tem liderado as audiências. A verdade é que os resultados têm sido equilibrados.

Na última semana, e após quase duas semanas na liderança, "Goucha" voltou a registar valores inferiores aos do formato apresentado por Júlia. O antigo apresentador do "Você na TV!" conquistou 281 mil telespectadores a 15 de março, totalizando 3,0% de audiência média e 12,8% de quota de mercado. Mas foi Júlia Pinheiro a vencer o dia, somando 20,2% de share, uma diferença de dez pontos percentuais para o concorrente direto.

Já esta terça-feira, 23, foi Manuel Luís Goucha quem levou a melhor. O rosto da TVI registou 3,6% de audiência média e 14,6% de share com 340 mil telespectadores. "Júlia" somou 3,5% de audiência média e 14,8% de share com 330 mil telespectadores de acordo com os dados da CAEM/GfK, ficando assim com cerca de menos 10 mil telespetadores em relação aos conquistados pelo amigo.

Júlia revela como conquistar os telespetadores

Para além de ser o rosto das tardes da estação de Paço de Arcos, Júlia Pinheiro é ainda diretora da SIC Mulher. Numa altura em que cada vez mais o consumidor escolhe os formatos que quer ver, devido à vasta oferta que existe em plataformas de streaming, Júlia garante que é importante oferecer uma "programação alternativa".

"A SIC Mulher oferece uma programação alternativa aos canais generalistas. Na programação nacional, temos formatos que remetem para a procura da qualidade de vida e alguma leveza no registo das conversas e nos temas", explica a apresentadora sobre os programas do canal temático.

Mas nem só os formatos nacionais têm de ser pensados de forma estratégica, pois também os produtos importados são essenciais na programação de qualquer canal. "Na programação internacional, selecionamos produtos de lifestyle de grande qualidade e formatos estrangeiros de grande escala de produção", rematou a diretora do canal, acrescentando que a SIC Mulher acabou de completar 18 anos a 8 de março.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.