Atriz, apresentadora e uma alfacinha de gema. Maria Botelho Moniz é não só o futuro da televisão portuguesa, mas também uma das apresentadoras mais versáteis da sua geração. Nas últimas semanas foi anfitriã do programa "Você na TV!", substituindo Manuel Luís Goucha durante as férias.

No meio de tanta azáfama, Maria ainda encontra tempo para se dedicar ao Chick Flick, o blogue no qual partilha novidades sobre filmes e séries, a paixão que a levou à televisão, em 2008, quando integrou o elenco da novela "Podia Acabar o Mundo" (SIC).

Além de ser uma aficionada por viagens, Maria Botelho Moniz ainda é a dona de dois caninos irrequietos, a Hope e o Sushi. Mas a apresentadora não deixa que os seus companheiros a incomodem na hora de estudar o guião dos Extras do "Big Brother" ou de ler sobre os convidados que recebe nas manhãs da estação de Queluz de Baixo.

Maria Botelho Moniz vai substituir Manuel Luís Goucha nas manhãs da TVI
Maria Botelho Moniz vai substituir Manuel Luís Goucha nas manhãs da TVI
Ver artigo

Foi entre preparações para os programas da TVI e outros compromissos profissionais que a MAGG "apanhou" a apresentadora, não fosse ela uma perita em escapulir-se pelas ruas da cidade de Lisboa. Para Maria, a capital portuguesa deve ser descoberta sem medos e até com um toque de aventura, como se de um filme se tratasse.

Para aqueles que estão na capital do País, a apresentadora é peremptória: "Lisboa merece ser visitada porque tem uma luz que nunca encontrei em nenhuma outra parte do mundo", acrescentando que esta é a altura em que se deve aproveitar para conhecer melhor a cidade.

A luz de Lisboa "deve ser absorvida com calma, disponibilidade e atenção ao detalhe porque em cada esquina há um pormenor lindo", disse a apresentadora sobre a "sua" Lisboa. "Nascida e criada em Lisboa", como gosta de dizer, Maria Botelho Moniz tem vivido de forma muito volátil e quase não tem tido tempo sequer para pensar na pandemia do novo coronavírus.

"Comecei a trabalhar a meio da pandemia e a minha vida tem sido de casa para o trabalho e do trabalho para casa", conta a atriz, acrescentando que tem seguido todas as normas de segurança para evitar o contágio por COVID-19.

Maria diz-lhe o que visitar em Lisboa

Ainda assim, quando a apresentadora da estação de Queluz de Baixo tem tempo para lazer, gosta de ir ao Avenida Sushicafé, um restaurante que fica no coração de Lisboa e que se apresenta com uma arquitetura vanguardista e cosmopolita. Mas quando prefere uma salada, um tártaro ou até um ceviche, Maria Botelho Moniz recomenda o restaurante Espada.

Teresa Guilherme já promove o novo "Big Brother" na antena da TVI — veja o vídeo
Teresa Guilherme já promove o novo "Big Brother" na antena da TVI — veja o vídeo
Ver artigo

A apresentadora ainda contou à MAGG que, quando tem mais tempo, gosta de se perder pelas ruas de Lisboa. Apesar de já ser difícil, revela que descobre quase sempre uma rua nova das vezes em que se aventura. Porém, tem uma outra paixão que encontra sempre em Lisboa: uma panóplia de museus dos mais variados temas e épocas.

"O Museu Nacional de Arte Antiga é sempre uma boa visita", sugere Maria Botelho Moniz, referindo que, para quem gosta de arte, as coleções daquele museu remetem qualquer um para os tempos passados, através das iluminuras, cerâmicas e até mesmo simples pedaços de vidro que tanto dizem sobre a História.

Para Maria, o Museu dos Coches também é uma paragem obrigatória para quem vem conhecer a capital portuguesa. Diz que é a melhor forma de perceber como os nossos antepassados se moviam numa cidade que não era como a conhecemos hoje.

"O Miradouro de São Pedro de Alcântara é lindo e alguém que venha a Lisboa pela primeira vez tem de subir o elevador de Santa Justa", sugere a cara da TVI, acrescentando que a vista sobre a cidade que se tem daquele ponto é inexplicável. "O Castelo de São Jorge também é um marco incontornável", frisou.

"Aos fins de semana, a minha mãe pegava em mim e nos meus irmãos e íamos sempre andar de bicicleta"

Assumida alfacinha de gema, a atriz conta à MAGG que cresceu na zona de Belém. "Aos fins de semana, a minha mãe pegava em mim e nos meus irmãos e íamos sempre andar de bicicleta", recorda. "Visitávamos sempre a Torre de Belém, o Mosteiro dos Jerónimos ou o Planetário", diz. "Conheço estes sítios tão bem como a minha casa".

E é em casa que a apresentadora aproveita para descansar da agitação que é a capital portuguesa, agora um pouco mais parada devido à pandemia do novo coronavírus. No final da entrevista Maria Botelho Moniz apelou a que os lisboetas, e não só, tenham consciência, para que a capital portuguesa se mantenha uma cidade boa para viver, passear e descobrir.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.