Depois da entrevista explosiva concedida, em março, por Harry e Meghan Markle a Oprah Winfrey, que dividiu a família real britânica, Kate Middeton estará, agora, a tentar mediar a relação entre todos, especificamente o reatar de laços entre Harry e a família, depois de um período de grande descontentamento geral. A revelação é feita por Gary Goldsmith, tio de Kate, em declarações exclusivas feitas esta terça-feira, 1 de junho, à revista "Closer". Nas mesmas declarações, Goldsmith acredita que Kate pode ser a peça chave capaz de consertar a relação da família real, muito devido à sua personalidade "pacificadora".

"Passei de feliz [por Harry ter tomado a decisão de procurar uma vida mais 'privada'] a zangado e preocupado com ele. Ele queria proteger a mulher, mas agora está a atacar. É um ataque à família. Para quê fazer isso? Se queres uma vida fácil, deves resolver isso em privado e conversar com respeito. Ir a público é muito doloroso. A dura verdade, na minha opinião, é que se Harry não se controlar e parar com estes episódios, deixará de haver uma relação para reconstruir", explicou em entrevista.

Já passaram 10 anos! William e Kate celebram uma década de casamento
Já passaram 10 anos! William e Kate celebram uma década de casamento
Ver artigo

"Se alguém pode trazer paz à realeza, é a Kate. A Kate é uma árbitra brilhante e [com uma personalidade] pacificadora", acrescentou, referindo que a sobrinha estará, neste momento, a tentar fazer o melhor de que é capaz para tentar mediar a relação entre todos.

Quanto às acusações feitas por Harry e Meghan Markle à família real, Gary Goldsmith não tem dúvidas de que, apesar da repercussão mediática das alegações, a realeza não sairá "prejudicada" por isso.

"Nunca tive tanto orgulho da família real [como agora]. Eles dão-nos uma sensação de estabilidade e mantiveram sempre a sua dignidade. Toda a gente ama a nossa rainha e acho que, com tudo o que está a acontecer no mundo neste momento, a realeza é tão importante hoje como sempre foi para nossa nação. O que aconteceu não será prejudicial para eles", continua.

As declarações surgem depois de, em março, Harry e Meghan Markle terem dado a sua primeira entrevista após a mudança para os EUA. Entre as várias revelações feitas a Oprah Winfrey, Meghan acusou a família real de não querer que o filho do casal fosse príncipe caso tivesse um tom de pele mais escuro e disse ainda que, ao contrário do que se tinha escrito na imprensa, tinha sido Kate a responsável por um conflito entre ambas.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.