Se optar por ficar em casa no Dia dos Namorados, que não lhe falte um bom vinho à mesa. Começamos por apresentar um dos novos Rosés de Portugal, vestido de elegância e simbolismo. O MATER 2020 (17,50€), produzido pela Quinta Seara D’Ordens, vem homenagear todas as mães - as de agora, as de outros tempos e as que planeiam uma vida de amor e partilha.

Elaborado com 90% de Touriga Nacional e 10% de Tinta Roriz num microclima duriense, este rosé é um vinho de caráter único. Fermentou com cubas de inox, tendo passado por barricas usadas de carvalho francês. A sua frescura torna-o flexível. É recomendado para acompanhar pratos de sushi, risottos e mariscos, podendo estar à mesa com entradas pouco especiadas ou até mesmo sem um prato gastronómico.

Quinta Seara d'Ordens Mater Rosé 2020
Quinta Seara d'Ordens Mater Rosé 2020

Herdade Grande Grande Reserva 2018 (21,30€), proveniente do Alentejo e com assinatura do enólogo Diogo Lopes, é uma sugestão para os amantes de vinho branco. As castas Viosinho (45%), Rabigato (33%) e Arinto (22%), num clima mediterrâneo com influência continental, fazem deste um vinho complexo e estruturado, capaz de acompanhar não só pratos de peixe gordurosos, mas também queijos fortes e carnes brancas no forno e com alguma gordura. Se ficar por casa, surpreenda a sua cara metade com um bacalhau assado no forno.

Herdade Grande Grande Reserva 2018
Herdade Grande Grande Reserva 2018

Ao nível visual, é cristalino, amarelo cítrico e reflexos esverdeados. O aroma é rico, com notas minerais, de toranja e goiaba. Na boca, a barrica dá-lhe a elegância e untuosidade, com uma acidez balanceada. O seu final de boca é longo e persistente.

Gosta de vinhos, mas não percebe lá muito do assunto? Esta nova app gratuita tem dicas preciosas
Gosta de vinhos, mas não percebe lá muito do assunto? Esta nova app gratuita tem dicas preciosas
Ver artigo

O terceiro vinho apresenta-se em tons de ruby intenso, com aromas de frutos vermelhos maduros e especiarias. Num balanço equilibrado entre acidez, taninos e álcool, o vinho é suave, de corpo médio e com um final longo. De seu nome Apaixonado Reserva Tinto 2016 (19,90€), o vinho nasce incentivado por uma lenda dos primórdios da Lusitânia. Nesse tempo, uma jovem donzela apaixonou-se por um oficial do Império Romano e viu o seu amor impedido pela sua família, que a levou para além do Rio Douro.

Ali, na sua margem direita, subregião Douro Superior, perto da Torre de Moncorvo, viveu infeliz. As lágrimas que vertia, repletas de saudade e frustração, perfuraram os solos, criando um terroir único, ideal para a produção de vinhos apaixonantes e para aqueles que amam. À mesa, com um belo naco de carne vermelha, num ligeiro sal e grãos de pimenta moída, um linguine e um molho de cogumelos para acompanhar.

Apaixonado Reserva Tinto 2016
Apaixonado Reserva Tinto 2016

O espumante Quinta do Encontro Special Cuvée 2015 (29,99€), proveniente da região da Bairrada, feito a partir das castas Arinto e Baga, pelas mãos do enólogo Osvaldo Amado, é o ideal para partilhar com a nossa cara metade. Cristalino, de bolha fina e persistente, apresenta-se de cor citrina brilhante. É complexo no nariz, com notas de frutos secos, brioche, pão torrado e geleia de polpa branca. É frutado, fresco e com uma cremosidade soberba na boca e de longa persistência.

Versátil, pode acompanhar pratos gordurosos como delicados, doces ou salgados. Se estiver inspirado, beba-o durante as entradas. Desfrute de uma segunda escolha no prato principal. Começar as refeições com espumante torna o momento mais descontraído e envolvente.

Quinta do Encontro Special Cuvée 2015
Quinta do Encontro Special Cuvée 2015

Por fim, um vinho do Porto, que é mais um desejo do que uma sugestão (sim, o preço): o Poças Centenário (3200€), o conhecido Poças 1918 , em homenagem ao ano de fundação da empresa. A sua intensidade de cor, marcada por ligeiros tons esverdeados, apaixona.

Poças Centenário
Poças Centenário

Apresenta numa imensa complexidade aromática, com notas de melaço, especiarias e frutos secos. Na boca, de um equilíbrio exímio entre os níveis de acidez e doçura. Revela-se cremoso e concentrado, com um final longo e persistente. Ótimo para acompanhar um leite creme tradicional ou um pudim de ovos.

Rafael Rodrigues é licenciado em Gestão de Atividades Turísticas e Pós-Graduado em Enoturismo. Tem 23 anos, é gerente na área da restauração e um apaixonado por vinho.
Rafael Rodrigues

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.