Pegar numa faca e barrar numa fatia de pão um pedaço de manteiga é um momento de prazer inexplicável. Mas agora chegou ao mercado uma nova marca de manteiga, nacional e artesanal, que promete tornar este momento ainda mais único.

Há pão novo com cereais antigos na Eric Kayser — e promete fazer barulho ao cortar
Há pão novo com cereais antigos na Eric Kayser — e promete fazer barulho ao cortar
Ver artigo

Manteiga Boua é o mais recente projeto do chef de cozinha Nuno Bergonse que, em conjunto com a mulher, decidiu elaborar uma receita que distingue a marca pelos seus sete sabores. À manteiga ao natural que tem como base a manteiga dos Açores, elaborada exclusivamente a partir de natas pasteurizadas e sal, sem adição de conservantes — Raquel e Nuno acrescentaram uma cuidadosa seleção de produtos frescos e sazonais que fazem com que cada sabor possa ser escolhido consoante a ocasião.

Flor de sal, azeitonas marinadas, tomate seco e manjericão, chouriço, algas, alho assado e tomilho, e trufas são os sete sabores disponíveis — todos provenientes de ingredientes frescos e naturais de fornecedores com quem o chef Nuno e a mulher têm uma relação próxima.

Manteiga Boua
créditos: Divulgação

"A Manteiga Boua é um projeto totalmente independente. Vem robustecer essa fileira de propostas, de experiências do território e do paladar que estão a reconstruir a ideia que os portugueses — e todos os outros — têm do País e portanto a imagem que fazem de si próprios. Trata-se, em parte, de refundar o receituário português, ensaiando qualquer coisa mais fiel à natureza que nos rodeia e ao nosso lugar no mundo", revela a marca em comunicado.

Atualmente, a manteiga está à venda em lojas como Manteigaria Silva ou Semprepão, em Lisboa, Quinta do Saloio, no Estoril, ou Prato Feio, em Almancil. Os preços começam nos 3,50€ por embalagem. Consulte aqui os restantes pontos de venda.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.