Se for organizado, consegue planear o menu do dia seguinte. E se amanhã estiver virado para, por exemplo, um robalo assado, e no frigorífico só tiver um frasco de azeitonas já azedas, é fácil contornar a situação: basta escolher o peixe, ir ao site do Sem Escamas, fazer a encomenda e, no dia seguinte, ele chega-lhe a casa, acabado de sair, não do mar, mas do mercado mais próximo.

A ideia surgiu da cabeça de três sócios que, ainda que nada ligados à área da cozinha, sempre se preocuparam em comer bem. "E com o confinamento, quisemos dar comodidade a quem está em casa, ao mesmo tempo que apoiamos os mercados locais", conta à MAGG João Borrega, um dos responsáveis pela marca.

É possível comer carne e peixe de forma sustentável — e nós dizemos-lhe como
É possível comer carne e peixe de forma sustentável — e nós dizemos-lhe como
Ver artigo

Da lista disponível fazem parte o robalo (12,50€), ovas de pescada (12,50€), pescada (11€), dourada (12,50€), polvo (22€), lombos de salmão (9€), linguado (16,50€), lulas (13€) ou peixe espada preto (20€). 

Se lhe faltarem ideias para a preparação, no site do projeto existe uma página dedicada a receitas. Raia alhada à moda do Algarve, feijoada de chocos e ovas cozidas são alguns dos pratos que aqui aparecem descritos passo a passo.

As encomendas têm que ser feitas até às 21 horas do dia anterior para entregas na manhã seguinte. É que é nessas manhãs que a equipa do Sem Escamas corre os mercados de Lisboa — Alvalade, Picoas e o de Benfica — à procura das melhores opções para dar resposta aos pedidos. E tal como os mercados estão fechados aos domingos e muitos deles à segunda-feira, também as entregas são feitas apenas de terça a sábado.

As encomendas são feitas diretamente no site, pagas com cartão de crédito ou MBWay, e não são cobradas taxas das entregas, que já chegam a Lisboa, Amadora, Pontinha, Queluz, Carnaxide, Algés, Odivelas e Linda-a-Velha.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.