A semana de trabalho tem menos um dia, o que não quer dizer que toda a gente esteja cheia de energia para se fazer à estrada e ir até ao Algarve ou levantar-se às sete da manhã para arranjar lugar para o guarda-sol no areal. Nem tão-pouco com vontade de andar rua acima, rua abaixo, nos arraias de Santo António, em filas para a imperial ou para a sardinha assada.

Se está a pensar deixar planos mais ativos para sábado ou domingo e só quer passar o feriado desta sexta-feira, 10 de junho, no sofá, deixamos-lhe cinco sugestões de filmes para ver

"Fire Island" (Disney +)

Inspirada na obra clássica de Jane Austen, "Orgulho e Preconceito", esta comédia romântica conta a história de um grupo de amigos que, todos os anos, passam uma semana de férias em Fire Island, pequena ilha situada em Long Island, Nova Iorque, e conhecido destino turístico da comunidade LGBTQI+.

Amor, paixão, discriminação social e racial são alguns dos temas abordados neste filme realizado por Andrew Ahn e que conta com Joel Kim Booster, Bowen Yang, Conrad Ricamora, James Scully e Margaret Cho nos principais papéis.

"Hustle: O Grande Salto" (Netflix)

Stanley Sugarman (Adam Sandler) é um olheiro do clube de basquetebol da NBA, Philadelphia 76ers, cuja carreira está em fase de decadência. As constantes viagens colocam o seu casamento e a relação com a filha em risco. Numa viagem a Espanha, e depois de falhar a contratação de um jogador da seleção, conhece, numa partida de basquetebol de rua, Bo Cruz (Juancho Hernangómez Geuer, que também é basquetebolista na vida real, alinhando pelos Utah Jazz). Este será o início de uma escalada para o sucesso, não sem vários reveses.

"The Janes" (HBO Max)

Na primavera de 1972, nos Estados Unidos, a polícia invadiu um apartamento no sul de Chicago, onde foram presas sete mulheres que faziam parte de uma rede clandestina. Usando nomes falsos e vivendo em locais escondidos para se protegerem a si e ao seu trabalho, os acusados ​​construíram uma rede clandestina para mulheres que procuravam abortos ilegais, seguros e acessíveis. Eles tratavam-se como “Jane”.

"The Janes" relata a história real (e com testemunhos inéditos) deste grupo de norte-americanas ativistas dos direitos das mulheres, que contribuíram para que, em 1973, a interrupção voluntária da gravidez fosse legalizada. Na era pré-Roe vs. Wade, esta era crime na maioria dos estados dos EUA e até mesmo a circulação de informações sobre o aborto era um crime no estado do Illinois. O grupo "Janes" realizou abortos gratuitos e de baixo valor para cerca de 11 mil mulheres.

"Mamma Mia, Here we go Again" (SIC, 14h20)

A sequela de "Mamma Mia!", filme protagonizado por Meryl Streep, conta com a oscarizada atriz norte-americana, mas numa participação bem mais pequena. Alguns anos após os acontecimentos do primeiro filme, Sophie (Amanda Seyfried) vive com Sky (Dominic Cooper) na ilha grega de Kalokairi e aguarda o nascimento do primeiro filho.

Insegura em relação às responsabilidades da maternidade, a rapariga inspira-se na história de vida da mãe, Donna (Meryl Streep) que, mesmo sozinha, conseguiu vencer todos os obstáculos. Com a ajuda de Tanya (Christine Baranski) e Rosie (Julie Walters), as melhores amigas de Donna, faz uma viagem à década de 1970, quando a progenitora conheceu os três grandes amores da sua vida, fez parte do trio Donna & the Dynamos e se tornou proprietária de um pequeno hotel numa ilha paradisíaca.

"Num Outro Tom" (Fox Life, 22h20)

Gretta (Keira Knightley) e Dave (Adam Levine) têm o sonho de se tornarem estrelas no mundo da música. Deixam tudo para trás e tentam a sorte em Nova Iorque. Quando menos esperam, Dave consegue um contrato irrecusável com uma importante editora discográfica. Deslumbrado com o sucesso, afasta-se de Gretta e termina a relação.

De coração despedaçado, ela continua a tentar a sorte, cantando em bares sempre que consegue. Até que, numa noite, conhece Dan (Mark Ruffalo), um executivo discográfico caído em desgraça que, impressionado com a sua voz decide fazer de tudo para a lançar. Desta parceria surgirá uma oportunidade de salvação de ambos.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.