As novidades para os fãs da série de época "Bridgerton" não param de chegar. Depois de, esta semana, terem sido confirmadas a terceira e quarta temporadas, o site "Deadline" revela que a série produzida por Shonda Rhimes ("Anatomia de Grey", "Scandal") vai tornar-se um franchise. Isto porque a personagem da rainha Charlotte (em "Bridgerton" interpretada por Golda Rosheuvel) vai ter a sua própria série.

A prequela, ainda sem data de início de produção, vai contar as origens da mulher que viria a casar-se com o rei Jorge III. A rainha Charlotte, ao contrário das restantes personagens, foi adicionada à história de "Bridgerton", uma vez que não constava nos livros de Julia Quinn, nos quais a série se baseada.

Golda Rosheuvel dá vida à rainha Charlotte em
Golda Rosheuvel dá vida à rainha Charlotte em "Bridgerton" créditos: Netflix

No entanto, a rainha e o monarca existiram realmente, sendo a ascendência africana de Charlotte um tema debatido e especulado até aos dias de hoje. O spinoff também vai contar a historia de de Violet Bridgerton, ou melhor, Lady Danbury, a matriarca da família.

Netflix quer estúdio de "Bridgerton" com andaimes em terrenos da família real britânica
Netflix quer estúdio de "Bridgerton" com andaimes em terrenos da família real britânica
Ver artigo

"Bridgerton" bateu recordes na Netflix, chegando a 82 milhões de utilizadores no primeiro mês de exibição. Com a saída do protagonista, Regé-Jean Page, que dava a vida ao conde de Hastings, a segunda temporada será centrada na personagem de Anthony Bridgerton (Jonathan Bailey), o irmão mais velho do clã.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.