Até terça-feira, 27 de abril, o filme "Citizen Kane", o clássico de Orson Welles de 1941, estava avaliado no "Rotten Tomatoes", um agregador de críticas televisivas e cinematográficas, com uma percentagem perfeita de 100%. Isso, no entanto, mudou quando uma crítica negativa, feita há mais de 80 anos, foi adicionada à plataforma fazendo descer a avaliação de 100% para 99%. Desde então, "Citizen Kane" deixou de estar no topo da lista, lugar que ocupava há vários anos, de filmes mais bem cotados do agregador.

A crítica em questão, na altura publicada no "Chicago Tribune" e agora disponível apenas numa versão digitalizada, diz que, embora o filme tenha sido apelidado como o melhor de sempre, o próprio não o achava.

"Mais Uma Rodada". Conheça a história trágica por detrás do Óscar de Melhor Filme Estrangeiro
"Mais Uma Rodada". Conheça a história trágica por detrás do Óscar de Melhor Filme Estrangeiro
Ver artigo

"É interessante e diferente. Na verdade, é bizarro o suficiente para poder ser considerada uma peça de museu. Mas o sacrifício da simplicidade em prol da excentricidade rouba-lhe excelência e valor enquanto produto geral de entretenimento", lê-se.

Por ter perdido a avaliação perfeita, foi ultrapassado pelo filme "Paddington 2", estreado em 2017, cujas 244 avaliações, feitas por críticos profissionais espalhados pelo mundo, são todas positivas.

Após a notícia, que se tornou viral um bocadinho por toda a internet e junto dos entusiastas de cinema, a conta oficial do filme "Paddington" reagiu em tom humorístico.

"Espero que o Sr. Kane não fique demasiado aborrecido quando se aperceber de que o ultrapassei no 'Rotten Tomatoes'", lê-se na publicação original que, até à publicação deste artigo, já soma mais de 132 mil gostos, 18 mil partilhas e centenas de comentários.

Na plataforma,"Citizen Kane" tem agora à sua frente filmes como "Serenata à Chuva", de 1952, "O Exterminador Implacável", de 1984 e o primeiro "Toy Story", de 1995 — todos cotados com 100% pelos críticos.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.