O espetáculo que vai contar com Ricardo Araújo Pereira e Gregório Duvivier, do grupo humorístico brasileiro Porta dos Fundos, em cima do palco vai ter uma nova data. Além de 22 e 23 de novembro, datas para as quais os bilhetes já esgotaram, vai poder vê-los a 28 na Aula Magna da Universidade de Lisboa.

A abertura de uma nova data para o espetáculo "Um português e um brasileiro entram num bar..." foi anunciada esta sexta-feira, 29 de outubro. Sobre como surgiu a ideia para este evento, que deverá assemelhar-se a uma espécie de conversa intimista sem guião, o humorista Ricardo Araújo Pereira aponta para Gregório Duvivier.

Humor português de luto. Morreu Tiago André Alves, após quatro anos de luta contra o cancro
Humor português de luto. Morreu Tiago André Alves, após quatro anos de luta contra o cancro
Ver artigo

"Foi ele que disse que vinha a Portugal e sugeriu que fizéssemos isto. Já nos tínhamos encontrado para coisas parecidas no Brasil. A gente junta-se e, basicamente, fala sobre fonética, semântica e, por vezes, etimologia. Sem que ninguém perceba porquê, há pessoas que se aglomeram para assistir. Agora vai ser deste lado do oceano. Tudo culpa dele", diz o humorista à agência Lusa, citada pelo jornal "Observador".

Sobre o que esperar do encontro entre os dois, que agora acontecerá em três noites diferentes, Ricardo Araújo Pereira descreve um espetáculo em que não "existe um guião", mas que também não será totalmente espontâneo.

"Não existe propriamente um guião, mas devo dizer que sou contra a espontaneidade. Acho que é muito sobrevalorizada, sobretudo quando é associada à honestidade", diz.

Isto porque, diz, "considera-se que só é honesto o que é espontâneo". "Ou seja, se a ponderação e o pensamento estão envolvidos, acaba-se a honestidade, o que me parece absurdo", continua.

Além das três datas em Lisboa, os dois comediantes vão subir ao palco a 29 e 30 de novembro no Teatro Sá da Bandeira, no Porto.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.