"The TikTok Man: Catching a Predator" é mais uma série documental na onda dos crimes reais. Incidindo sobre acontecimentos bastante mediáticos que tiveram lugar na Dinamarca, vai centrar-se no caso de um predador sexual que, durante 10 anos, assediou, torturou e violou mais de 400 mulheres. Dentro deste conjunto, ao qual o homem conseguiu chegar através das redes sociais, encontravam-se muitas menores de idade – e há testemunhos em primeira mão.

Um deles é o de Diana Rasmussen, cujas filhas se viram enleadas nesta teia de perseguição e abuso. A sua luta começou em novembro de 2020, quando as meninas tinham apenas 13 e 16 anos, respetivamente. Nessa altura, o homem enviou mensagens a uma das menores no Facebook. “Sei que ele foi deliberadamente atrás das minhas filhas porque eu o rejeitei. No dia em que descobri que andava a escrever à minha filha de 13 anos, escrevi-lhe a dizer que seria a minha missão pessoal encontrá-lo”, revelou Diana Rasmussen.

tiktok
créditos: Discovery Networks Denmark.

Como resposta à atividade criminosa protagonizada por este homem, escreveu sobre ele na sua página da mesma rede social, sendo contactada por outras mulheres. A chuva de mensagens era assinada por várias vítimas, que denunciavam o mesmo homem e os seus comportamentos impróprios. Ao ser confrontada com tantos testemunhos, Diana viu-se na obrigação de tomar algumas medidas, querendo ir para a Justiça.

Assim, criou uma página no Facebook para que todas as vítimas do predador reunissem provas. Isto porque só assim conseguiria levar a cabo um processo judicial com pés e cabeça, que tinha como objetivo colocá-lo atrás das grades. À medida que o tempo passava, ouvia inúmeras histórias, reunindo cada vez mais provas. Motivada pela ingenuidade de muitas das vítimas, a busca implacável de Diana acabou por dar os frutos que queria colher e o homem acabou por ser condenado em 2021.

Se quer saber mais desta e doutras histórias, o conjunto de seis episódios vai ser transmitido no canal ID, a partir da próxima segunda-feira, 10 de outubro, pelas 22 horas. Se for cliente NOS, encontrará o canal na posição 74. Na MEO, terá de mudar para a 115.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.