D.H. Peligro, que fez parte dos Red Hot Chili Peppers em 1988, foi encontrado morto em casa após ter caído acidentalmente na sua residência, na passada sexta-feira, 28. De acordo com o comunicado feito pela atual banda do músico no Instagram, Dead Kennedys, as autoridades revelaram que a causa da morte terá sido um traumatismo craniano causado pela queda acidental. "Pedimos que respeitem a privacidade da família durante este período difícil", pode ler-se.

D.H. Peligro, 63 anos, fez parte da banda Red Hot Chili Peppers em 1988, tendo permanecido um ano como baterista. Em 1989 deu lugar a Chad Smith, que se mantém, até agora, como baterista.

Flea, co-fundador e baixista do Red Hot Chili Peppers, foi um dos muitos artistas que prestou homenagem ao músico nas redes sociais. “Meu querido amigo, meu irmão, sinto tanto a tua falta. Estou devastado (...)  A primeira vez que te vi tocar com os DK, em 81, surpreendeste-me”, começou por escrever o baixista australiano.

Lionel Richie é a primeira confirmação do CoolJazz. Festival regressa a Cascais em 2023
Lionel Richie é a primeira confirmação do CoolJazz. Festival regressa a Cascais em 2023
Ver artigo

Atualmente membro da banda punk rock norte-americana, Dead Kennedys, o baterista foi mencionado em diversas homenagens como o "Herói da Bateria". O seu primeiro trabalho com a banda Dead Kennedys foi o EP  “In God We Trust, Inc.”, em 1981.

Ao longo da sua carreira, tocou com os icónicos Red Hot Chili Peppers, Nailbomb ou Feederz, e formou o seu próprio projeto, Peligro, em 1995, que durou até 2001 altura em que voltou a ingressar a banda onde cresceu, Dead Kennedys.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.