Falar sobre saúde íntima ainda causa algum desconforto. Se algumas mulheres têm facilidade em falar do tema como falariam sobre trabalho, filhos ou o último episódio da série que viram naquela semana, outras retraem-se cada vez que alguém puxa o tema. Um riso envergonhado, alguns segundos de silêncio constrangedor e o assunto morre ali, mais uma vez.

Compreender os sinais do seu corpo, identificar os sintomas e conseguir distingui-los nem sempre é fácil, e não tem de se sentir mal por não o conseguir fazer. Por isso, a Bayer, farmacêutica especialista em saúde íntima feminina, promoveu a talk “Pipi sem filtros”, que contou com a participação da Beatriz Gosta, humorista e criadora de conteúdos digitais, Susana Chaves, diretora do site Miranda by SAPO, e a Drª Patrícia Isidro Amaral, médica Ginecologista-Obstetra, onde desmistificaram temas relacionados com a saúde íntima feminina de forma descontraída e transparente e que pode visualizar aqui.

Para consultar mais informação sobre o tema, e ainda, se tem dúvidas quanto ao que os seus sintomas podem significar, tem ainda o “Avaliador de Sintomas”, um teste online que, com apenas 3 perguntas ajuda a identificar qual a infeção vaginal de que pode estar a sofrer e encontrar o tratamento adequado. Saiba tudo aqui.

Ao não abordarem abertamente o tema, há mulheres que tendem a acumular dúvidas que, provavelmente, poderiam esclarecer. Essas dúvidas podem mesmo levar a que uma mulher não saiba exatamente como agir quando confrontada com alguma questão ligada à saúde íntima.

Sejamos sinceros, sabemos que pode ser desconfortável falar em termos como “comichão” ou “corrimento vaginal”, mas ambos podem ser sinais de que algo não está bem com o seu corpo. E, se não falar sobre eles abertamente, seja entre amigas ou até mesmo com o seu ginecologista, como é que poderá ser capaz de identificar um problema? Mais ainda, como é que poderá distinguir dois problemas bastante comuns às mulheres?

É possível que já tenha ouvido falar em candidíase vaginal e até em vaginose bacteriana. Mas será que as sabe distinguir? Vamos por partes. A zona íntima possui uma microflora e mecanismos de defesa únicos. Mas, por vezes, ocorrem desequilíbrios que podem levar ao aparecimento de infeções. São vários os fatores que podem levar ao desequilíbrio da flora vaginal e, por isso, é tão importante que esteja atenta aos sinais do seu corpo.

Mais do que saber como é que o organismo se defende contra estas infeções, importa perceber em que consiste cada uma e como se manifestam. Só assim poderá perceber exatamente o que se está a passar na sua zona íntima e como tratar cada um destes problemas.

Candidíase Vaginal

Os sintomas mais comuns da candidíase vaginal são a comichão, o ardor e, um corrimento esbranquiçado, com aspeto semelhante a requeijão. Se tiver esta infeção, poderá sentir dor ao urinar, alguma vermelhidão e até mesmo inflamação dos lábios vaginais.

Alguns dos fatores que podem estar na origem desta infeção são a toma de antibióticos, alterações do sistema imunitário, assim como o uso de roupas justas ou fibras sintéticas. Para tratar a infeção e aliviar o desconforto e a inflamação, poderá aplicar um antifúngico vaginal. Saiba mais sobre candidíase, como a tratar e como a prevenir aqui. Em caso de dúvidas ou persistência dos sintomas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Vaginose Bacteriana

Caracteriza-se por um corrimento acinzentado e aquoso com odor forte e desagradável. É potenciada por fatores como a utilização de produtos de higiene íntima desadequados ou a toma de alguns antibióticos. Ao contrário da candidíase vaginal, que causa bastante incómodo físico, a vaginose bacteriana tem impacto sobretudo a nível emocional, pois está associada a um sentimento de vergonha (receio que os outros sintam o mau odor).

Existem produtos que tratam os sintomas da vaginose bacteriana, neutralizam o mau odor e eliminam o corrimento vaginal anormal, assim como o desconforto provocado por esta infeção. Saiba mais sobre vaginose bacteriana, como a tratar e prevenir aqui. Em caso de dúvidas ou persistência dos sintomas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Para além de estar atenta aos sintomas, deve manter alguns cuidados diários no que diz respeito à sua higiene íntima. A maioria dos produtos de banho, como gel de banho ou sabonete, têm um pH alcalino, o que pode afetar o equilíbrio da flora vaginal. Escolha produtos de higiene que não sejam agressivos e que sejam formulados especialmente para a zona íntima, como é o caso de Gino-Canefresh. Saiba mais sobre higiene íntima e a gama Gino-Canesfresh aqui.

A Bayer ajuda-a a tomar o controlo da sua saúde íntima. Se tem dúvidas quanto ao que os seus sintomas podem significar, aceda ao “Avaliador de Sintomas”, um teste online que, com apenas 3 perguntas ajuda a identificar qual a infeção vaginal de que pode estar a sofrer e encontrar o tratamento adequado. Saiba mais aqui .

Para descobrir se é uma verdadeira expert em questões de saúde íntima feminina, teste os seus conhecimentos no quiz abaixo.

Gino-Canefresh é um dermocosmético. CH-20211105-69

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.