Sem género. Esta esta a premissa da coleção para o próximo inverno do designer português Ricardo Andrez. Não sabemos se isso foi tão bem conseguido, mas a verdade é que o designer do Porto conseguiu criar uma coleção coesa entre os dois géneros que se destacou com peças oversize, volumosas e com um toque muito urbano.

“O ponto de partida desta coleção foi uma abordagem que eu já tinha feito há algum tempo, que é o no gender [sem género]. Nas últimas temporadas afastei um pouco o homem e a mulher e nesta coleção tentei juntar tudo novamente”, explicou à MAGG o designer depois do desfile.

ModaLisboa. Luís Carvalho trouxe todas as cores do arco-íris para a nova coleção
ModaLisboa. Luís Carvalho trouxe todas as cores do arco-íris para a nova coleção
Ver artigo

Na verdade, o que o designer apresentou não foi aquilo que à partida concebamos como uma coleção sem género, uma vez que vimos os típicos vestidos para mulher e os casacos mais masculinos para homem. No entanto, e como nos explicou, o criador português quis pegar em peças tradicionalmente masculinas e transformá-las em peças mais femininas.

O oversize e as peças cheias de volume também marcaram o desfile. A par da questão do género, a coleção ficou marcada por uma vibe mais urbana e edgy com a utilização de materiais como o couro. As cores seguiram o mesmo padrão e ficaram-se pelo verde seco, o preto, o cinzento e o azul petróleo. Para quebrar este ar mais pesado, o designer utilizou o branco metalizado, alguns padrões riscados e algumas pinceladas de cor como o roxo e o cinza.Apesar do corte impecável, sentiu-se que, por vezes, o designer estava a apresentar várias mini coleções dentro da coleção principal.

Mas as propostas ficaram marcadas por outro ponto que começa a ser fulcral na área da moda. “Hoje em dia tornou-se natural começar a pensar a sustentabilidade na moda”, começou por explicar. Por isso, Ricardo Andrez usou tecidos de restos de outras coleções que não foram aproveitados e “a partir daí foi trabalhar com isso também”. Portanto, mais do que um conceito em si, as propostas do designer para a próxima estação fria foi uma continuidade do trabalho que tem vindo a desenvolver.

Como não podia deixar de ser, também neste desfile não conseguimos tirar os olhos de algumas peças. Apesar de não termos gostado particularmente do styling, não conseguimos deixar de pensar no vestido comprido azul com um padrão tipicamente associado a este estação — os quadrados. A juntar a isto, já pusemos na nossa lista de desejo o vestido de couro em verde seco e o conjunto branco metalizado.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.