Os preparativos para o casamento englobam uma série de escolhas que nem sempre são fáceis. A grande indecisão começa, quase sempre, na seleção do vestido, mas depois desta vem sempre a relacionada com os sapatos.

Além de querermos usar as peças com as quais mais nos identificamos, queremos também que todas as escolhas nos permitam estar confortáveis ao longo do dia que será, provavelmente, um dos mais longos e emocionantes das nossas vidas. Para que não tenha de pensar em arranjar dois sapatos para o casamento, a Zilian criou novos modelos para que as noivas se sintam sempre confortáveis de manhã à noite.

Maldivas, Maurícias e Sri Lanka: os locais para fazer um pedido de casamento ou passar a lua de mel em 2022
Maldivas, Maurícias e Sri Lanka: os locais para fazer um pedido de casamento ou passar a lua de mel em 2022
Ver artigo

"No ano passado recolhemos muito feedback das noivas e a nossa lógica para este ano foi ir totalmente ao encontro do que elas procuram. As noivas querem cor, máximo conforto e querem, sobretudo, uns sapatos que não sejam só para o dia do casamento", explica Madalena Beirão, fundadora da Zilian, à MAGG.

Da Zilian Wedding Collection 2022 fazem parte nove modelos com várias opções de cores (azul, lilás, verde, manteiga, areia ou off white) que têm salto mais alto ou mais baixo, sandálias abertas ou sapatos fechados, salto cilíndrico ou mais fino, raso ou compensado, para que todas as noivas possam escolher a opção preferida.

Os sapatos, desenhados e fabricados em Portugal, têm uma palmilha interior em latex com memória e a sola em neolite antiderrapante, algo que, segundo a marca, garante que o conforto dure pela noite dentro.

Os modelos desta coleção, cujos preços variam entres os 130€ e os 160€, são feitos à medida com um tempo de produção de seis semanas, e podem ser encomendados através do site e experimentados em loja na Avenida António Augusto de Aguiar, em Lisboa.

"Fazemos um atendimento totalmente personalizado e com foco no serviço. Temos já um leque de cores e modelos disponíveis e depois as noivas escolhem o que querem encomendar para que depois nós possamos produzir num prazo médio de seis semanas", acrescenta Madalena Beirão, referindo que as encomendas podem ser feitas por noivas e não só. "Se as pessoas quiserem esperar não há problema nenhum, tem só esta questão de ser um produto que não está pronto para entrega."

Percorra a galeria e conheça alguns modelos.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.