A Sociedade Portuguesa Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC) lançou esta sexta-feira, 6 de maio, um novo alerta para que se evitem as atividades ao ar livre, uma vez que as concentrações de pólen continuam elevadas em Portugal continental pelo menos até quinta-feira, 12.

Prepare os lenços. Semana começa com concentrações muito elevadas de pólen no ar
Prepare os lenços. Semana começa com concentrações muito elevadas de pólen no ar
Ver artigo

Esta indicação serve para todas as regiões do continente, segundo o boletim polínico da SPAIC, citado pela “CNN Portugal”. "Nesta altura do ano, em quase todo o País, estão presentes no ar, em níveis importantes, grãos de pólen com elevada capacidade alergénica, como os provenientes das ervas gramíneas, parietária, tanchagem e quenopódio e oliveira”, esclarece o documento.

Além de Lisboa e Setúbal, a concentração de pólen também está presente no Porto, na região do Minho e Entre Douro e Vouga. Destacam-se as árvores carvalhos, pinheiro e da erva urtiga, ervas urtiga, parietária e gramíneas.

Do mesmo modo, na região de Trás-os-Montes e Alto Douro, os pólens estão com níveis muito elevados, sobretudo vindos dos carvalhos, pinheiro e bétula, ervas gramíneas e parietária, de acordo com as previsões da SPAIC.

A mesma situação acontece em Coimbra, Beira Litoral, Beira Interior, Alentejo e Algarve. Só nos Açores e na Madeira é que se esperam baixos níveis de pólen na atmosfera.

A SPAIC aconselha evitar as atividades ao ar livre, pois estas "irão aumentar a exposição aos pólenes e o risco para as alergias''. Acrescenta ainda que a medicação será a forma mais eficaz de combater os sintomas de alergia, aconselha a consulta de um médico especialista e alerta que a prevenção “poderá passar pela realização de vacinas anti-alérgicas”.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.