Apenas há três meses a Clay Factory começou a mostrar que através da cerâmica é possível dar um ar mais divertido à casa (ora espreitem a coleção e vejam se não temos razão). No entanto, rapidamente perceberam que a marca pode também assumir um tom mais sério e até ajudar uma causa. Iluminar Portugal é então o nome da iniciativa que pretende contribuir com uma luz de força a todos os lutam contra o cancro, que se tornará ainda mais especial no Dia Nacional de Luta Contra o Cancro da Mama, 30 de outubro.

Bernardo, de 23 anos, e o irmão Francisco Baptista, de 26 anos, estão à frente da Clay Factory, uma marca de peças 100% portuguesas e pintadas à mão, e decidiram dar também a mão ao convite da revista Cuidar — dirigida a doentes oncológicos, seus familiares, amigos e público em geral — para ajudar a associação “Heróis e Espadachins”, que apoia doentes oncológicos em zonas rurais com menos acessos a cuidados médicos.

"Mesmo estando no inicio da nossa empresa, queríamos fazer algo, nem que fosse pequeno, para ajudar a associação. Pegámos na Maria jarra e achámos interessante fazer uma vela, para que iluminasse esta causa. E foi assim que criámos este movimento em parceira com a revista Cuidar", explica à MAGG o co-fundador da Clay Factory, Bernardo Baptista.

Bárbara Guimarães fala sobre luta contra o cancro e assume: "Tive um medo de morte"
Bárbara Guimarães fala sobre luta contra o cancro e assume: "Tive um medo de morte"
Ver artigo

A Maria jarra é um dos maiores sucessos da marca de cerâmica, por isso, foi a escolhida para iluminar Portugal, passando de Maria jarra a vela aromática. Mas para não se ficarem apenas por um modelo, os fundadores lançaram mais Marias.

"Depois da Maria vela criámos as três velinhas. E, em conjunto com a revista, achámos interessante juntar palavras com uma mensagem positiva ao nome Maria", refere Bernardo, surgindo assim a Maria da Luz, a Maria Esperança e a Maria Vitória. "Passam as três a mensagem global do movimento", acrescenta.

A Maria da Luz é então a luz dentro de cada lutador que combate a doença, a Maria Esperança motiva todos os dias para superar este desafio e Maria Vitória representa o apogeu de qualquer lutador na sua batalha contra o cancro.

A edição solidária é limitada a mil velas e Bernardo revela à MAGG que já foram vendidas mais de metade. Contudo, o "ideal é vender as 1000" e as partilhas nas redes sociais têm ajudado. Isto porque várias influenciadoras já aderiram ao movimento e partilharam a sua Maria nas redes sociais.

Os lucros de cada jarra comprada revertem 100% para a associação “Heróis e Espadachins”, mas a solidariedade não fica por aqui. Se comprar uma das Marias, marque na agenda o dia 30 de outubro para, através das redes sociais, iluminar Portugal e dar a sua força (e a da Maria) àqueles que estão a passar por um cancro.

"As pessoas podiam apenas adquirir a vela e ajudavam, mas, ao mesmo tempo, ao adquirir este objeto estão a criar algo maior que isso. No dia 30 pedimos a todas as pessoas que compraram a vela que se juntem e a acendam", diz Bernardo. O Dia Nacional de Luta Contra o Cancro da Mama é assim o culminar da causa que pretende "passar uma mensagem global em Portugal para desta forma dar luz a esta causa e passar alguma força", num dia simbólico, embora o objetivo seja apoiar todos os lutam contra o cancro, conclui.

Nesse dia, basta então acender a vela, tirar uma foto ou filmar o momento, e partilhar nas redes sociais com o hashtag #iluminarportugal, mencionando a @clayfactoryshop e a @revistacuidar.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.