Já foi ao supermercado e colou a etiqueta da pesagem na casca do cacho de bananas? Está no caminho certo, ainda mais se no fim das compras arrumou tudo no saco reutilizável que levou consigo na mala. São pequenos passos como este que fazem toda a diferença, e quanto mais faz, mais vai descobrir sobre como pode mudar o planeta. É que nem nós — já com algum conhecimento de causa e uma rubrica que falou sobre um gato ativista zero waste —, sabíamos que as camas eram feitas com produtos de origem animal.

A alternativa, vegetal, é claro, está nas camas da marca Ecolife, que acaba de instalar a primeira loja no Porto e em Portugal. O que faz então com que uma cama seja vegan? "É constituída exclusivamente por materiais naturais e de proveniência não animal", como agave, bambu, algodão orgânico, linho e pinho, enumera Sónia Teixeira, diretora de planeamento da marca.

Mas os vinhos não são todos vegan? Não. Um enólogo explica porquê
Mas os vinhos não são todos vegan? Não. Um enólogo explica porquê
Ver artigo

A Ecolife não tem apenas camas e colchões vegan — há também cabeceiras, baús e mesas de cabeceira —, embora as camas sejam o que suscita maior curiosidade.

Não são só os materiais com que são feitas que pesam na escolha, mas também a durabilidade. De nada vale comprar uma cama vegan, se ao fim de um ano já não aguenta dormir nem mais uma noite sobre o colchão. Afinal, quanto tempo dura uma cama vegan? "A durabilidade é maior do que a de uma cama convencional, o que se pode atestar pela garantia das camas Ecolife, que é de 25 anos (para os sistemas de molas e estrutura da cama)", explica Sónia.

Ao contrário dos eletrodomésticos (que misteriosamente avariam quando se aproxima ou acaba a garantia), as camas Ecolife "duram mesmo mais do que este período de garantia, uma vez que os seus colchões são integralmente construídos com materiais naturais, não contendo os materiais químicos sintéticos derivados do petróleo que os colchões das camas convencionais contêm", continua a diretora de planeamento.

Ecolife
Loja Ecolife no Porto créditos: divulgação

Um fator que poderia tornar estas camas menos sustentáveis é o local onde são produzidas, na Suécia, o que implica que sejam trazidas para Portugal, logo, está aqui implícita a pegada ecológica (dióxido de carbono emitido) nas viagens. Sobre este assunto, Sónia Tavares coloca todos os fatores na balança e mostra que compensa. "Não nos parece haver vantagem para o planeta em produzir-se em várias fábricas em vez de apenas numa", argumenta. "A produtividade conta muito e, do ponto de vista estatístico, é de longe mais produtiva a produção na Suécia do que em Portugal. O custo da pegada relacionada com o transporte é por certo absorvido pelos ganhos de eficiência obtidos pela produção na Suécia", acrescenta.

Spa do sono? Sim, existe, fica em Coimbra e está prestes a abrir. Nós contamos-lhe tudo
Spa do sono? Sim, existe, fica em Coimbra e está prestes a abrir. Nós contamos-lhe tudo
Ver artigo

Quando a cama Ecolife, feita em madeira de pinho, chegar ao fim de vida, poderá agendar a recolha junto da sua autarquia, que tratará da cama como qualquer outro resíduo, só que este tem a vantagem de ser biodegradável.

E quanto custa dormir de consciência tranquila durante mais de 25 anos? A partir de 2.346€ nas camas, 882€ nos colchões e 757€ para os toppers.

A ideia da marca é abrir mais lojas no País, mas, para já, pode encontrar as camas vegan na nova loja do Porto, que abriu portas em maio, ou escolher uma delas na secção "camas para entrega imediata" do site e encomendar por telefone.

Ecolife

Localização: Avenida da Boavista, 3283
Estacionamento: Parque do Edifício Oceanus, entrada pela Rua de Tânger.
Horário: de terça-feira a sexta-feira das 10h às 13h e das 15h às 19h; sábado das 10h às 14h
Contactos: +351 220 105 055/ porto@ecobestbed.com

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.