A espera terminou e o amor está de volta às noites da SIC. Com Diana Chaves novamente nos comandos do programa, a terceira temporada de "Casados à Primeira Vista" estreou-se este domingo, 27 de março, na SIC. E já são conhecidos os novos concorrentes deste reality show romântico, que vão arriscar dizer o 'sim' no altar a desconhecidos, antes de mergulharem numa vida a dois com perfeitos desconhecidos.

Chegou e arrasou. Diana Chaves aposta nas texturas para estreia de "Casados à Primeira Vista" 
Chegou e arrasou. Diana Chaves aposta nas texturas para estreia de "Casados à Primeira Vista" 
Ver artigo

Eis os primeiros pares da terceira temporada de "Casados à Primeira Vista".

Dina e Tiago 

créditos: SIC

Conhece o filme "Eu, Tu e o Emplastro"? Este primeiro casal traz-nos uma dinâmica semelhante, versão "Tiago, Dina e a sogra implacável".

Tiago vem de Sesimbra, e é conhecido pela alcunha "o missas", tal é a sua vontade de falar. Assume que é o partido ideal para qualquer mulher, já que, palavras suas, "não é demasiado giro para dar dores de cabeça nem demasiado feio para passar vergonha na rua".

"É com alguma agricultora?", foram as primeiras palavras de Ana, mãe de Tiago, assim que Diana Chaves anunciou, para sua surpresa, que o filho estava a poucos dias de casar. O que esta mãe queria mesmo era poder avaliar a futura nora antes de o filho dar o nó. Perceber se é "simpática" ou "tem cara de corna", como disse na apresentação. No entanto, Tiago inscreveu-se no “Casados à Primeira Vista”, portanto os únicos encarregues de julgar a sua futura noiva foram os especialistas do programa – que, no caso, acharam que este jovem de 32 anos faria o par ideal com Dina, de 33.

O atleta assume-se como "uma pessoas das pessoas", mas o seu par ideal, eleito pelos especialistas, não podia ser mais oposto. Pelas palavras da tia, Dina, a educadora de Braga, tem tendência para afastar as pessoas. "Está sempre a meter defeitos", diz.

Tanto Dina como Tiago têm uma forte ligação com a família e pensam em filhos. Na teoria, a combinação faz sentido. Já no altar, faltou sintonia. João reconheceu uma “química” inegável, já Dina diz que foi precisamente isso o que faltou: "aquela química" e "ligação" no primeiro impacto.

Dulce e João

créditos: SIC

Dulce tem 56 anos e vem de Olhão. É divorciada, mãe de dois filhos e garante ser o “tipo de mulher que agrada aos homens”, mas confessa que acha que os intimida e que o sexo masculino tem “medo de uma mulher forte”.

O pai de dois dos filhos de Dulce, com quem manteve uma relação durante 10 anos, era muito “ciumento” e “possessivo” e a concorrente conta que não a deixava brilhar. Agora, vem à procura de um novo amor, que a respeite e lhe dê o destaque que merece.

Entre dezenas de perfis masculinos, foi João, 65 anos, quem deu "match" com a concorrente de Olhão: um homem que procura fugir à solidão e que decidiu inscrever-se depois de passar o Natal sozinho. Para João, GNR reformado e pai de dois filhos, a hipótese de um novo casamento pode ser equiparada a um jogo de futebol: basta encontrar a mulher que queira correr a seu lado e marcar golo.

“Estou bem psicologicamente, fisicamente e sexualmente, só me falta a mulher que queira viver numa cidade pacata e com qualidade de vida”, diz, referindo-se a Chaves, onde reside atualmente.

No entanto, as expectativas altas do casal — que ainda teve oportunidade de ter uma breve conversa com uma parede no meio e sem se verem (um momento do género "Love is Blind") antes do casamento — saíram goradas no altar. João ficou contente com o que viu, Dulce nem por isso, e admitiu que o noivo não era o que tinha idealizado.

"Muito mais velho que eu", foi um dos comentários de Dulce. Será que o caso muda de figura com o evoluir da relação? É esperar para ver.

Laura e Luís

Por último, temos amantes de música, da mesma cidade, Loures, que não podiam ser mais diferentes. Laura tem 50 anos e é reconhecida pelos especialistas como “um autêntico furacão”. Já Luís, 51 anos, é a calma em pessoa, do estilo de vida ao ritmo com que fala. Estão em sintonia numa coisa: querem um amor para a vida e um companheiro que os elogie, entre toques, intimidade e amizade.

Luís é coach de relacionamentos e tem apenas uma exigência, que a futura noiva goste da sua cadela. Ora, Laura trabalha num canil. Portanto, no que ao gosto pelos animais diz respeito, é a combinação perfeita.

Na teoria, tudo parece encaixar. No entanto, pouco se sabe sobre esta dupla, já que o casamento deste casal, que oscila entre a calma e a tempestade, só será transmitido no próximo episódio.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.