A apresentadora Iva Domingues, 46 anos, começou 2023 em força. Está no ar com o "Esta Manhã", de segunda-feira a sexta-feira, entre as 7 horas e as 10 horas da manhã, mas este não é o único formato em que Iva está inserida atualmente. A 6 de janeiro, regressou à “Máquina da Verdade”, e desde o dia 8, aos domingos, faz o “É da Casa”.

Foi num evento no hotel Hyatt Regency Lisbon, onde a TVI juntou a imprensa para celebrar o segundo aniversário do programa "Esta Manhã", que a apresentadora falou sobre a nova rotina.

A evolução do estilo de Iva Domingues desde "Quem Quer Ganha" até ao "Esta Manhã"
A evolução do estilo de Iva Domingues desde "Quem Quer Ganha" até ao "Esta Manhã"
Ver artigo

Durante a semana, Iva Dpmingues sai de casa às 5 da manhã para juntar-se à restante equipa do “Esta Manhã”, constituída por Sara Sousa Pinto, Pedro Carvalhas, Susana Pinto e Nuno Eiró. “A química não se prevê, é como o amor. E aqui foi amor à primeira vista. Nós, de facto, damo-nos muito bem (…) e acho que isso passa lá para casa. E depois, num programa que é tão cedo, que é diário, ajuda muito [darem-se bem]”, referiu Iva durante o evento.

“Tem sido uma viagem muito bonita, eu adoro este formato [do "Esta Manhã], insisti muito para que fizessem este formato (…) insisti muito com a Cristina. Quando cheguei dos Estados Unidos era mega fã, só via isto porque no resto do dia estava a trabalhar, e disse 'temos de fazer em Portugal, não existe, temos de fazer'. Fiquei muito feliz quando decidiram avançar”, referiu.

Conciliar os três programas que faz atualmente tem sido um desafio para a apresentadora. “É a loucura, os meus dias deviam ter 48 horas, mas estou muito feliz. São registos tão diferentes e eu gosto de encontrar o meu registo num formato, o meu registo noutro", afirmou.

Equipa do
créditos: divulgação

Na "Máquina da Verdade", os participantes tencionam provar como verdade, ou mentira, determinado acontecimento. O programa já tinha feito parte do "A Tarde É Sua" de Fátima Lopes, e é agora assumido como programa isolado por Iva Domingues.

"[“A Máquina da Verdade”] exige muita sensibilidade, muito respeito, tratar com muita dignidade quem está à minha frente, porque se estão a expor, porque são temas muito difíceis para as pessoas. Portanto há ali uma seriedade que é obvia", relembrou a apresentadora.

“É difícil. Eu tento ser um espectador e ouvinte até ao momento de fazer o teste (...) Sobretudo quando há violência, quando houve abuso tento sempre aconselhar [os participantes] a encontrarem um caminho, a ganharem força para ultrapassar e prosseguir em frente…muita gente está presa a situações complicadas e custa-me imenso", referiu.

Iva Domingues é ativista pelos direitos das mulheres e manifesta-se publicamente contra a violência doméstica, um dos temas recorrentes no programa.

"Toda a gente sabe que o tema da violência doméstica mexe imenso comigo. Aliás, houve uma pessoa que se sentou na cadeira, que foi acusado, foi ilibado, atenção, e falou a verdade na máquina. Mas no final, como estava revoltado porque foi acusado de uma coisa que não fez, e ficou provado em tribunal que não fez, disse: 'porque isto da violência doméstica agora parece que é moda'. E eu aí parei e disse 'não, não é moda. É uma tragédia, é um flagelo, portanto não podemos sequer usar esse tipo de leveza para tratar disto'."

"Mas isso é a Iva, há alturas em que eu tenho de intervir, não posso deixar que alguém diga em antena que [a violência doméstica] é uma moda…há coisas que eu não posso deixar passar”, afirmou sobre as vezes em que o lado pessoal e o profissional se fundem.

"O outro [“É da Casa”] é o oposto, é uma alegria, é família, é gente da casa, estamos a celebrar. São 30 anos, é super fácil porque entrevistar colegas, que é a melhor parte, é muito simples. Portanto, é muito bem-disposto", disse. Iva é a anfitriã do programa "É da Casa", que recebe personalidades que marcaram o percurso da TVI ao longo dos seus 30 anos de existência e onde relembram momentos marcantes relacionados com a estação televisiva.

Iva é mãe de Carolina, 20 anos, fruto da relação que teve com o jornalista Pedro Mourinho. Atualmente, a filha está a estudar em Vermont, nos Estados Unidos, e a apresentadora não está com ela tantas vezes como desejaria. Da última vez que estiveram juntas foram apenas três semanas.

“Foram três semanas, matámos saudades. Já está nas aulas outra vez. Está tudo a correr bem, ela está muito feliz. Se ela está feliz, eu estou feliz. Todos os dias falamos. (…) É o que é, mãe de imigrante, não é?”, concluiu a apresentadora.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.