As "Provas Cegas" do "The Voice Portugal" continuam a surpreender. Joelisa Campos foi a última a subir a palco e a conquistar os mentores Áurea, Marisa Liz, Diogo Piçarra e António Zambujo. O propósito da jovem em participar no programa é simples: " ajudar as pessoas através da voz".

Tem apenas 20 anos, mas uma história de vida incrível. A mãe é portuguesa, o pai inglês, nasceu e cresceu em Londres, mas sempre sentiu que Portugal era o seu país. "O meu coração sempre esteve cá em Portugal. É o lugar que me faz realmente feliz".

Aos 18 anos sentiu que estava na altura de deixar Inglaterra e vir à procura de paz. "Graças a Deus, Portugal sempre foi o meu lar. As pessoas portuguesas são simpáticas e têm mostrado muito amor e carinho, o que tem sido incrível", começa por revelar a jovem à MAGG.

Veio sozinha, inscreveu-se na universidade, no curso de marketing, e vive atualmente em Braga. O sotaque acentuado do norte deixa-nos a todos com dúvidas relativamente ao facto de apenas estar cá há dois anos, mas Joelisa explica que, mesmo em Londres, sempre teve muito contacto com portugueses e que em sua casa sempre falou a língua lusitana.

Luís Trigacheiro. Conheça o alentejano do "The Voice" que está a emocionar Portugal
Luís Trigacheiro. Conheça o alentejano do "The Voice" que está a emocionar Portugal
Ver artigo

Quando veio para Portugal, a música estava um pouco posta de lado. "Tirei uma pausa para me focar em mim porque a coisa mais importante é estarmos bem para depois conseguires ajudar as outras pessoas. Eu sinto que o meu propósito é cantar, compor música, atuar para pessoas, ser uma artista. E claro que ser artista tem certas responsabilidades que para mim são importantes. A minha responsabilidade como artista é ajudar as pessoas através do que sei fazer melhor que é cantar, fazer música e espalhar amor com a música.", esclarece à MAGG.

Apesar dessa pequena pausa, sempre sentiu que cantar era o seu propósito. " Eu digo sempre que nasci e cresci a cantar. Como o meu pai é pastor e a minha mãe adora música, sempre tive exposta a música e a instrumentos. Como a minha fé é muito importante para mim, ganhei desde o início o hábito de cantar com sentimento. Sempre foi o meu refúgio. Posso estar a ter o pior dia de sempre, mas saber que posso chegar a casa e começar a cantar alivia logo.", afirma a jovem de 20 anos que pretende também ajudar a melhorar o dia de outras pessoas através da música.

Joelisa Campos - The Voice Portugal
créditos: The Voice Portugal/Divulgação

A entrada no "The Voice Portugal" foi vista como uma oportunidade para seguir com um sonho. Congelou a matrícula no curso que estava a frequentar para se dedicar a 100% à música, pelo menos para já. "Eu sabia que era o momento de me focar na minha carreira.", revela confessando que até este ano não estava com coragem para se inscrever visto que estava em Portugal há pouco tempo e não sabia como ia reagir ao desafio. "Mas esta situação da Covid-19 fez-me parar. Deu-me muito que pensar na vida e parece que foram sinais de Deus. Eu não parava de cantar, de dançar, de querer ouvir música, nos meses em que estávamos de quarentena. Comecei a perceber de novo que este fogo dentro de mim nunca vai desaparecer. Não vale apena estar a esperar por amanhã para fazer algo porque estou com medo. Eu não sei se tenho o amanhã e isso deu-me um bocado de coragem de decidir que tenho de mostrar ao mundo quem eu sou e que mereço esta oportunidade.", conta Joelisa à MAGG.

Alentejo continua a dar cartas no "The Voice". Conheça a dupla que levou um dos mentores a usar o maior trunfo
Alentejo continua a dar cartas no "The Voice". Conheça a dupla que levou um dos mentores a usar o maior trunfo
Ver artigo

Foi desde muito nova que percebeu que podia mudar a vida de outras pessoas com o seu "dom". "Houve uma vez que eu cantei na igreja e no fim do culto da missa uma senhora veio ter comigo. Tinha perdido o marido e o filho num acidente, estava completamente destruída e disse que ouvir-me a cantar encheu-lhe a alma com esperança e que por minha causa ela decidiu continuar a lutar pelo bem da vida e não desistir. E isso tocou-me de uma maneira que até hoje me deixa bastante emocionada.", recorda. Joelisa tinha apenas 17 anos e esse momento marcou-a para sempre, referindo que não tinha noção da forma como uma pessoa pode mudar uma vida só pela voz.

Lutar por este sonho nem sempre foi fácil, mas a ajuda da mãe foi crucial para nunca desistir. " Ela foi a pessoa que ficou mais triste quando eu comecei a deixar a música de parte. Sempre acreditou no meu talento, no meu dom e está-me sempre a relembrar de quem eu sou e do quão capaz eu sou.". Também o namorado tem sido um apoio fundamental.

Joelisa Campos descreve a participação no talent show português como uma experiência "incrível". A concorrente conseguiu vivar as quatro cadeiras ao subir a palco com o tema "Call out my name", de The Weeknd. Área, Marisa Liz, Diogo Piçarra e António Zambujo queriam a jovem na sua equipa, mas foi Marisa quem acabou por ficar com a concorrente. A mentora utilizou ainda o seu maior trunfo ao bloquear Diogo Piçarra que, segundo Joelisa, seria a sua opção. A "Prova Cega" da jovem conta já com mais de 90 mil visualizações no Youtube.

Daqui para a frente, pretende continuar a lutar pelo seu sonho até chegar onde quer. "Quer conseguir alcançar algo em música e ter sucesso". Portugal é o palco que escolheu para seguir o seu caminho.

Veja a atuação completa de Joelisa aqui.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.