O  chef Ljubomir Stanisic foi até Alverca do Ribatejo para fazer mais uma transformação num restaurante. Desta vez, A Faia foi o escolhido para passar no "Pesadelo na Cozinha" desta quarta-feira, 1 de janeiro.

Depois da festa de passagem de ano, o primeiro dia de 2020 ficou marcado por um literal pesadelo na cozinha no restaurante gerido por Justa e Mário, desde 2013. São marido e mulher e vieram do Porto para o Ribatejo para pegar na cozinha do restaurante A Faia.

Mário é o chef de cozinha, onde conta com a ajuda de Irene, e Justa faz tudo o que houver para fazer: ora na cozinha, ora na sala de refeições — função que ocupa maioritariamente com ajuda de Gentil.

As batatas fritas congeladas, o excesso de sal em quase todos os pratos e uma decoração completamente desatualizada, foram alguns dos problemas apontados por Ljubomir quando passou pelo restaurante.

A MAGG esteve esta segunda-feira, 30 de dezembro, de visita ao espaço, e das críticas apontadas pelo chef do 100 Maneiras, conseguimos perceber que o sal já não é um problema e a decoração, apesar de simples, está agora mais moderna.

Mas houve muito mais mudanças neste restaurante que esteve em risco de fechar se a vontade de Justa fosse cumprida. Contudo, Mário queria manter o negócio e o "Pesadelo na Cozinha" foi a forma de Justa tentar que o negócio resultasse e vissem o lucro crescer. Mostramos-lhe tudo o que aconteceu no programa transmitido no primeiro dia do ano.

"Pesadelo na Cozinha". Fomos ao restaurante A Faia e falámos com a vizinhança
"Pesadelo na Cozinha". Fomos ao restaurante A Faia e falámos com a vizinhança
Ver artigo

O pior do restaurante

Um dos primeiros aspetos apontados por vários clientes foi o serviço: trocas de pedidos e a demora dos pratos até chegar à mesa. "Na parte do atendimento é muito demorado", reconhece uma das clientes à produção.

Tudo isto é o reflexo da falta de comunicação entre todos os funcionários do restaurante — Mário e Irene na cozinha e Justa e Gentil que servem as refeições na mesa — e também da vasta ementa que inclui 14 pratos diários.

A decoração é também um dos aspetos negativos, desta vez apontado pelo chef bósnio que fica confuso com o facto de a sala de refeição de A Faia estar decorada com pranchas de praia, tendo em conta que este é um restaurante localizado numa zona industrial.

O melhor do restaurante

O preço. "É muito barato. 8€ com tudo incluído. Eles também não conseguem fazer milagres", diz uma cliente à produção que se mostra agradada com o preço do menu e usa o valor baixo para justificar o serviço.

Este menu de 8€ inclui tudo o que se quer numa refeição: couvert, sopa, prato, sobremesa, bebida e café. Foi este mesmo que encontrámos quando almoçámos n'A Faia, havendo apenas uma alteração: menos pratos — passaram de 14 para 8 — e diferentes acompanhamentos em cada um.

De quem é que gostámos mais

Mário. Mostra um grande gosto pela cozinha e uma grande vontade de aprender. Nunca encarou Ljubomir com revolta, apenas com algum nervosismo e receio de não corresponder às expectativas.

O chef do restaurante em Alverca do Ribatejo estava constantemente a agradecer a Ljubomir pela ajuda e aceitava todas as sugestões. Mário emocionava-se sempre que falava das dificuldades com o restaurante e tocou-nos quando finalmente viu o restaurante a melhorar.

E não fomos os únicos a gostar de Mário. O chef Ljubomir mostrou um grande carinho pelo chef d'A Faia, chegando até a oferecer um formação com um dos chefs do 100 Maneiras e um abraço durante o serviço no dia em que A Faia reabriu ao público depois da renovação.

De quem é que gostámos menos

O empregado de mesa, Gentil. É pouco comunicativo e mostrou fraco empenho depois das explicações do chef bósnio. Apesar de não o demonstrar durante o programa, na visita da MAGG ao restaurante A Faia, Gentil acabou por se revelar simpático e atencioso — mas sempre de poucas palavras.

O prato da polémica

O bacalhau à Braga, a espetada e o robalo, foram alguns dos pratos que, além de outros pontos negativos, tinham sal a mais. Este foi um dos principais problemas na cozinha do restaurante ribatejano apontados pelo chef.

Mas a má confeção das carnes também não favoreceu a comida do A Faia. O bacalhau estava cru por dentro, tal como o chispe do cozido à portuguesa.

O momento mais WTF

Enquanto o chef Ljubomir fazia uma revista às condições do restaurante — desde a sujidade das estruturas, a organização da cozinha e à forma de congelação da comida — encontrou um saco de peixe congelado que tentou desmitificar de que se tratava.

Percebeu que eram carapaus congelados e, quando pega num que estava solto no congelador, dá-lhe beijos por estar ali solitário.

O momento mais violento

Justa, que mandou a carta com o pedido de ajuda para o chef bósnio, acabou por ser também criticada por Ljubomir quando intervém na cozinha: "Podes continuar na sala e não meter o nariz aqui dentro", ordenou o chef numa altura em que se aperceberam de que faltava sopa.

Justa ia pôr mãos à obra, mas o chef não gostou que invadisse a cozinha e mandou-a de novo para o serviço na sala de refeições.

Depois deste momento, Ljubomir também perdeu a paciência depois de os empregados de mesa, Justa e Gentil, terem trocado quatro tickets. "Justa, és tu que mandas ou é ele que manda? Não me fodam os tickets", disse o chef a Justa, de forma a alertá-la sobre o trabalho de Gentil.

O momento mais fofinho

No dia da visita ao restaurante A Faia, Ljubomir foi até à cozinha onde conheceu Irene e descobriu que no dia seguinte esta faria anos. Quando voltou no dia do aniversário, o chef deu os parabéns à senhora que fazia 70 anos e ofereceu-lhe ainda um ramo de flores.

Mas as surpresas para Irene não ficaram por aqui: Ljubomir ofereceu um almoço (bem como a Gentil e Justa) no restaurante 100 Maneiras. "Foi bonito, foi uma lembrança boa", agradeceu Irene.

O que falha na higiene do restaurante

Além da gordura nas estruturas por cima dos fogões que estavam no centro da cozinha, havia também sujidade nas paredes, no frigorífico e nos puxadores.

A organização também não favoreceu os cuidados de higiene, já que o chef encontrou caixas de comida vazias no frigorífico e pacotes de temperos juntamente com parafusos.

Quem disse mais palavrões?

Como sempre, foi o chef bósnio, mas hoje conteve-se: contámos apenas 27.

As frases mais engraçadas

"Saio daqui com a tensão... Fui para casa aproveitar com a minha mulher", disse o chef Ljubomir a Mário quando estava a alertá-lo sobre o facto de a comida estar bastante salgada.

"Existem aquelas coisas que são as estalactites e estalagmites. Este aqui não só vem de cima, como também vem debaixo. E este congelador é famoso por isso. Já estava no National Geographic como o único congelador que existe com as duas fases", brincou o chef bósnio quando estava a analisar os congeladores da cozinha do restaurante A Faia.

"Estou a ser um queridinho, um cutchi cutchi", disse Ljubomir para Irene.

"Gosta de coisas frias? Eu gosto é de calor humano, assim", brincou Ljubomir ao mesmo tempo que tentava repreender Irene pela forma como estava a preparar as batatas fritas.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.