A cozinha do inferno volta a abrir portas. A SIC volta a apostar em "Hell 's Kitchen” para as noites de domingo, com o chef Ljubomir Stanisic a assumir a condução do programa — desta vez, com a concorrência direta da nova edição de “Big Brother Famosos”, na TVI, apresentada por Cristina Ferreira. A segunda temporada do formato estreou este domingo, 2 de janeiro, e conta com 17 novos concorrentes, que vão arriscar tudo por um lugar nas bancadas mais temidas do País. 

De “o teu prato não vale nada” a “não brincas comigo na minha cozinha”, o primeiro episódio da segunda temporada de “Hell’s Kitchen” volta a ser marcado por duras críticas do chef, à margem de honrosos (mas raros) elogios aos pratos dos candidatos. Dentro e fora do restaurante, os novos concorrentes vão ser levados ao limite e o objetivo é simples: mostrar que são perfeitos para liderar uma cozinha de sucesso.

Vimos a estreia de "Hell's Kitchen" e desconfiamos que Rosa Branca saiu das páginas de um guião
Vimos a estreia de "Hell's Kitchen" e desconfiamos que Rosa Branca saiu das páginas de um guião
Ver artigo

Os concorrentes foram divididos em duas equipas — vermelha e azul — e, desafio após desafios, terão de provar qual é a melhor, sob vigilância constante de Ljubomir. Já que, todas as semanas, a equipa derrotada deverá nomear um concorrente para sair do programa. Com a ressalva de que a cozinha infernal do chef Ljubomir Stanisic volta a abrir portas respeitando todas as normas de segurança e todos os cozinheiros estão ao isolamento ao longo de toda a competição.

Aquando da estreia absoluta do formato em Portugal, em 2021, os concorrentes foram separados por género, ficando assim homens a competir contra mulheres. No entanto, desta vez, as equipas são mistas. Conheça o novo painel de concorrentes.

Hell's Kitchen

Equipa Azul

Rafael Pombeiro, 25 anos, vem Moita e já trabalhou num restaurante com duas estrelas Michelin, em Barcelona.  Começou a fazer pokés e sushi para os amigos e atualmente já conta com o seu próprio negócio. Garante que "não gosta de facilidades" e, por isso, decidiu entrar na "cozinha mais infernal do País".

A entrada na "Hell's Kitchen" não personifica a estreia de Rafael em televisão, já que o cozinheiro já participou num concurso de culinária no programa "Cristina ComVida", na TVI.

Rosa Branca tem 47 anos e vem Leiria. Foi analista química durante 10 anos e confessa que a cozinha esteve sempre presente na sua vida. Garante que a participação no "Hell's Kitchen" será o maior desafio que já enfrentou até à data, mas que a resiliência é um dos seus pontos fortes, à margem da doçaria conventual, que marca a sua família.

"Até a lavar a loiça ou pratos posso ser melhor do que os outros", garante no vídeo de apresentação.

Gonçalo Ribeiro tem 20 anos e é o concorrente mais novo. Já foi ajudante do concorrente Rafael Pombeiro numa experiência profissional à margem da competição e já conta com várias formações internacionais. É vegetariano, mas deixa a ressalva de que os restantes concorrentes não devem subestimar a sua capacidade de "cozinhar qualquer tipo de comida".

Assume que o yoga é a sua segunda paixão, mas a cozinha ocupa lugar cativo. O seu maior sonho passa por abrir um hotel sustentável e alcançar uma estrela Michelin. "Posso ser novo, mas sei o que valho", garante.

Patrícia Gerardo, 28 anos, vem da Benedita, mas já conta com um currículo internacional. Trabalhou sete anos em Bruges, na Bélgica, onde era chef de um restaurante, mas regressou a Portugal para abrir o seu próprio negócio, o restaurante Sazonal, em Pombal.

“Não me vejo a fazer outro trabalho, tenho a certeza de que vou ficar na cozinha até à reforma”, rematou no primeiro episódio. "Trabalhei sete anos na Bélgica, umas semanas na cozinha do 'Hell’s Kitchen' não me assustam", acrescentou.

Pedro Coelho tem 24 anos, nasceu no Porto, mas vive entre Portugal e Inglaterra, mais concretamente entre Londres e a cidade Invicta. No entanto, independentemente da localização geográfica, deixa a ressalva de que a cozinha é a sua primeira casa.

No primeiro episódio, o candidato revelou ainda que o seu talento culinário já foi avaliado pelo chef Gordon Ramsay, o rosto do formato original de "Hell's Kitchen", e deixa a ressalva de que a cozinha é a sua primeira casa.

Vítor Baldini tem 26 anos e vem de Sintra, mais precisamente do Cacém. Conta que faz parte de um família de cozinheiros e que o seu maior sonho é abrir um restaurante próprio, que prime por "comida com alma". “Na cozinha do 'Hell’s Kitchen', com o meu toque picante, vou deixar toda a gente em brasa”, remata. 

Viktorria Marchuk, 30, nasceu na Ucrânia, mas já mora em Portugal há mais de 15 anos. Vem de Oliveira do Bairro, é mãe solteira e, no que à culinária diz respeito, revela-se confiante do talento que tem. “Considero-me uma artista e na cozinha não é exceção. Prometo que os meus pratos vão ficar na memória", garante.

Fabíola Estrela nasceu no Brasil, mais precisamente na Bahia e tem 43 anos.

Equipa Vermelha

Mathieu Gomes24 anos, vem de França, mais precisamente de Paris, mas cresceu perto de Viseu. Compara a culinária a um “amor baixo", no sentido em que "dói e sofres, mas continuas sempre a amar”, diz. Cozinheiro de profissão, tem como objetivo abrir um restaurante português em Paris. No que à competição diz respeito, conta que a a culinária  “é uma arte que utiliza para exprimir os seus sentimentos" e que traz consigo a cozinha francesa  "para surpreender o chef”. 

Catarina Miranda Rodrigues, 22, vem de Almeirim e diz entrar na competição sem medo. “Vou agarrar o touro pelos cornos”, garante. Já trabalhou para o chef Henrique Sá Pessoa, como empregada de mesa, onde descobriu a paixão pela cozinha. Apostou na formação e tirou um curso, pago pela avó "com um prémio da raspadinha", revela. 

Tiago Madeira, 21 anos, vem de Loures e é cozinheiro.

Maurício Horsth, mais conhecido por MauMau ao longo da competição, tem 33 anos e vem do Rio de Janeiro. Conta que o gosto pela culinária já o acompanha desde os tempos de criança, quando "deixava de ir a escola para assistir à Maria Braga". "Estou acostumado a levar porrada da vida, a cozinha do 'Hell’s Kitchen' não me assusta", remata no vídeo de apresentação.

Carlos Fernandes, tem 25 anos e vem dos Açores. Nasceu e cresceu na ilha Terceira e assume que tem dois amores: carros e culinária. Considera-se "teimoso e arrogante", mas garante que, "tal como os carros", vem para "aumentar a potência do 'Hell's Kitchen'".

Maria Inês Bouças, 23 anos, vem de Oeiras e, apesar de ser das concorrentes mais novas do novo painel de cozinheiros, "Hell's Kitchen" não personifica a sua estreia na televisão nacional, já que fez parte da produção da rubrica "O Chef é Você", no "Você na TV", da TVI. Sonha em abrir um salão de jogos "com cozinha a sério".

João Durão, 46 anos, vem de Marvão e é cozinheiro de profissão.

Olga Faria tem 41 anos e vem de Lagoa, do Algarve. É cozinheira e vai ser a alegada vilã do grupo, revelou uma fonte anónima à "Nova Gente". "A Olga tem um feitio muito peculiar e aquilo não vai correr bem com os colegas, porque eles desde cedo que a acharam muito irritante“.

Vanessa Fernandes tem 32 anos, vem de Salvaterra de Magos e é cozinheira.

Nesta edição, Ljubomir Stanisic vai avaliar estes 17 profissionais de cozinha, que, durante semanas, serão submetidos a inúmeras provas, com o objetivo de chegarem à final, evitando ser eliminados no fim de cada episódio, que será emitido todos os domingos, na SIC.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.