Daniel Monteiro foi o concorrente expulso na gala deste domingo, 28 de junho. A expulsão esteve renhida entre Pedro Alves e Monteiro, mas foi mesmo o bombeiro que acabou por abandonar a casa mais vigiada do país. Como é habitual, o concorrente esteve à conversa com Manuel Luís Goucha no programa das manhãs da TVI.

Nesta conversa falou-se da relação com Iury, dos choques frontais entre Monteiro, Ana Catharina, Diogo ou Noélia e o concorrente voltou a reafirmar que não era um homem controlador. Também disse a Manuel Luís Goucha que a expulsão tinha sido “uma surpresa” mas que foi percebendo que seria ele o expulso.

Voltou a reforçar que não tinha intenções de se apaixonar na casa – mas que a sua relação com Iury não era estratégia. “Como estratégia tentei ser o Daniel e não ser algo que não era”, e, talvez por isso, é que reagiu a quente em muitas situações. “Excedi-me um bocadinho. Mas foi de coração”.

"BB2020". Surpresa: Daniel Monteiro é expulso, Yuri desata a chorar
"BB2020". Surpresa: Daniel Monteiro é expulso, Yuri desata a chorar
Ver artigo

Iury acusou por diversas vezes o concorrente de ser controlador e ciumento, mas Monteiro explicou que não é assim e que a última discussão que teve foi por causa de Diogo. “Depois de ter falado com o Diogo percebi a intenção dele. Reagi a quente”. Apesar de esta discussão ter levantado alguma polémica fora da casa, o bombeiro acredita que não foi por isso que saiu este domingo. “A Iury disse que eu era um homem respeitador. Não sou controlador e ela sabe disso”.

Nas palavras do próprio, pode não ser controlador, mas a fama de uma pessoa intempestiva ninguém lhe tira. Dentro da casa chateou-se com Ana Catharina e chegou a dizer: “Quando precisares dos bombeiros, não haviam de chegar a ti”. Agora, arrepende-se do que disse e explica que reagiu a quente. “Os bombeiros para mim são tudo. Ali estava a respeitar a Ana, a tentar perceber a causa dela e ela estava sempre a falar da minha causa, que não a entendia. Aquilo começou a revoltar-me”. Noélia também levou com algumas críticas do concorrente, que explicou ao apresentador que acredita que a tática de Noélia passa por ser demasiado prestável.

Manuel Luís Goucha quis saber que reação teve o concorrente quando descobriu que o grupo Kamikaze era tão odiado fora da casa – e se a junção dos membros tinha começado como estratégia. “As pessoas disseram que era um grupo, mas não era. As pessoas foram saindo por outros motivos, não por fazerem parte de um grupo”, respondeu. “Nós os quatro [Monteiro, Hélder, Pedro Alves e Pedo Soá] parecia que já nos conhecíamos há anos e foi o Pedro que se lembrou de dar esse nome. Estávamos no closet e o Pedro Soá disse: ‘Vamos ser os Kamikaze’. Mas não era para fazer um grupo, o objetivo não era esse. Não pensámos nisso”. Ainda assim, a verdade é que nenhum dos concorrentes que se juntou com esse grupo ficou bem visto fora da casa. “Foi uma surpresa”, disse o bombeiro.

“Big Brother 2020”. Daniel Monteiro vira-se contra Noélia: “Estás sempre a mandar bocas”
“Big Brother 2020”. Daniel Monteiro vira-se contra Noélia: “Estás sempre a mandar bocas”
Ver artigo

E se o grupo Kamikaze era o mais odiado fora da casa, os seus alvos eram os mais queridos. Falamos de Diogo e Noélia. “Eles estão a jogar bem. Não fiquei surpreendido porque nesta altura do jogo já temos noção das coisas”, garantiu.

Para terminar a conversa, Daniel Monteiro fez um balanço do tempo que viveu dentro da casa. “Foi uma experiência magnífica. Conheci pessoas extraordinárias, principalmente o Pedro Soá. Pensei que ele era uma pessoa completamente diferente e é um homem espetacular, excelente”, afiançou. O programa ensinou-lhe ainda a “ter mais calma e a perceber as pessoas”.

Sobre o vencedor do programa, Monteiro gostava que fosse Sandrina, “é uma menina mesmo humilde, sem maldade em nada”. Mas admite que Diogo ou Ana Catharina possam também chegar ao primeiro lugar.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.