A casa de "Big Brother - A Revolução" tem estado envolta em polémicas devido à saída antecipada de três concorrentes, dois por motivos psicológicos e um por não cumprir as regras do programa da TVI. No entanto, há pormenores que a produção não revelou na altura e que agora são conhecidos.

O caso mais grave terá sido o de André Filipe, que foi expulso do programa por infringir as normas do reality show e vandalizar a casa, acabando por ser diagnosticado com um surto psicótico. "Se calhar, em dois dias, ele deve ter dormido duas ou três horas, se tanto", contou a ex-concorrente Diana à revista TV 7 Dias.

Na noite anterior à expulsão de André Filipe, Diana sugeriu que o concorrente do Barreiro fosse com ela para o bunker de modo a poder descansar. "Sugeri um dois em um, que era ele passar a noite no bunker comigo, até porque os colegas cá fora também estavam bastante agitados com o comportamento dele", referiu à mesma publicação.

Mãe de André Filipe está impedida de ver o filho. "Não parava de gritar que 'O Big Brother é amigo'"
Mãe de André Filipe está impedida de ver o filho. "Não parava de gritar que 'O Big Brother é amigo'"
Ver artigo

"Quando fomos para lá, ainda pensei que ele adormecesse, mas depois ele acordou novamente e realmente não estava bem, continuava a estar muito agitado por causa do jogo, até ao ponto em que lhe disse para irmos dormir para o sofá. Acabou por adormecer e até estava a ressonar bastante", frisou.

Mas, no dia seguinte, Diana deparou-se com aquilo que não estava à espera: "tudo na parede, as pinturas, e apercebi-me que alguma coisa tinha acontecido", contou a ex-concorrente da Figueira da Foz. E, a partir daí, a história já é conhecida. André Filipe foi expulso do programa da estação de Queluz de Baixo.

Quem o foi buscar à Ericeira foi a mãe, Hélia, o tio, José Alberto, e a namorada, Margarida. No entanto, já em casa, André continuou com os comportamentos estranhos, tal como pensar que ainda estava dentro do jogo ou começar a fazer apresentações do seu passado. Por isso, Hélia acabou por chamar o INEM e o jovem teve de ir para o Hospital de São José, onde foi diagnosticado com um surto psicótico. No dia seguinte, foi transferido para o Hospital do Barreiro, onde ainda permanece internado há mais de uma semana.

"BB - A Revolução". Pipoca Mais Doce sobre homofobia de André Abrantes: "Ele foi pouco inteligente"
"BB - A Revolução". Pipoca Mais Doce sobre homofobia de André Abrantes: "Ele foi pouco inteligente"
Ver artigo

Esta terça-feira, 29 de setembro, a mãe de André Filipe reuniu com o médico que o está a acompanhar. "Neste momento, o André mantém-se em recuperação. O diagnóstico mantém-se. O surto psicótico não tem nada a ver com qualquer distúrbio que ele pudesse ter, não há qualquer doença diagnosticada a nível psiquiátrico, apenas foi um surto derivado à pressão que foi exigida no jogo e também à privação do sono. Não tem visitas devido à COVID-19 e ainda não consegui falar com ele. Eles disseram que iam ver a forma de ele falar comigo ao telefone, mas que, neste momento, ele ainda estava isolado por causa da COVID-19", afirma.

Hélia está preocupada na forma como André Filipe poderá reagir quando souber que já não está dentro da casa do "Big Brother", pois, neste momento, não tem acesso a redes sociais nem lhe é passada qualquer informação e espera que a produtora do programa o apoie nesse sentido, bem como ficará a sua imagem depois do sucedido.

Rúben faz revelações sobre Bruno: "Ele já estava completamente desequilibrado"

O ocorrido com André Filipe não é caso único, já que antes da sua expulsão outros dois concorrentes acabaram por deixar a casa mais vigiada do País. Bruno Nogueira abandonou o formato da TVI na madrugada do dia 19 de setembro. Mas antes disso, esteve no bunker até dia 16, portanto permaneceu apenas três dias dentro da casa.

"Ele dizia que estava a sentir muita pressão, não queria que nós pensássemos mal dele, não nos queria magoar. Perguntávamos porquê e ele dizia que não podia dizer. Quando ele estava no bunker, nós para ele éramos peças. O Bruno, quando entra na casa e convive connosco, deixamos de ser peças. Ou seja, o papel que ele ia desempenhar já não conseguiu, porque gostou de nós", revela Rúben, o primeiro concorrente expulso, à mesma publicação.

Mas há mais: "A cabeça dele já não estava a pensar muito bem. Desorientou-se e desmaiou algumas vezes. (...) O Bruno nunca partiu nada. A única coisa que ele fez na noite anterior foi tirar comida da despensa e espalhar pela cozinha toda, depois disso jogou-se à piscina. Ele já estava completamente desequilibrado, já estava com alguns desmaios".

"BB - A Revolução". Saiba quais são os concorrentes mais influentes nas redes sociais
"BB - A Revolução". Saiba quais são os concorrentes mais influentes nas redes sociais
Ver artigo

O jovem de Espinho acabou por ser retirado da casa pela produção, a pedido dos outros concorrentes. "Ele nunca foi agressivo com ninguém, mas, devido à imprevisibilidade dos comportamentos dele, acabámos por nos fechar todos no quarto e a produção tirou-o de lá", garante Rúben.

Já Luís, acabou por sair da casa mais vigiada do País no dia 17 de setembro. Segundo o ex-concorrente Rúben, o jovem de Penafiel foi-se abaixo "por causa da pressão que houve entre ele e o André, porque o André o acusou de coisas que ele não fez. Ele, ao sentir-se injustiçado, revoltou-se. Mas eu acho que ele revoltou-se demais e quebrou", afirma.

"O Luís estava fora de si. Era uma pessoa que já não conseguia falar sem gritar, tudo já o incomodava, qualquer tópico de conversa já o incomodava, já estava completamente desequilibrado. Esses foram os sinais nas últimas 24 horas em que ele esteve lá em casa", rematou.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.