O comportamento de Bruno de Carvalho tem sido criticado tanto por figuras públicas como pelos telespectadores do reality show da TVI. Em causa estão as suas ações mais recentes para com Liliana Almeida, a companheira a quem se juntou durante o desafio, que teve início a 2 de janeiro. No começo da gala, Cristina Ferreira confrontou o empresário.

A Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CIG) já fez uma denúncia ao Ministério Público pelo "comportamento ameaçador do concorrente Bruno de Carvalho para com a sua namorada", referindo as suas atitudes, como quando agarrou o pescoço de Liliana "de forma indelicada e evidentemente desconfortável".

"Comportamento ameaçador" de Bruno de Carvalho alvo de queixa no Ministério Público
"Comportamento ameaçador" de Bruno de Carvalho alvo de queixa no Ministério Público
Ver artigo

Cristina Ferreira deu início à gala deste domingo (13) com o assunto mais falado ao longo da semana. "O Big Brother é, desde há 20 anos, o programa que expõe os comportamentos de quem aceita entrar numa casa, privado de alguma liberdade, e sujeito à pressão do jogo", começou por dizer.

"A partir do momento em que entram na casa, passam a estar à responsabilidade da Endemol, a produtora deste programa, e da TVI, que emite este programa", continuou. "Estamos a falar de pessoas, e é a salvaguarda dessas pessoas que a nós, Endemol e TVI, nos compete", disse a apresentadora da TVI.

"Desde o momento em que entram até muito tempo depois de saírem, são acompanhadas por uma equipa de médicos que sabe de tudo, que tem conversas particulares e confidenciais com cada um dos concorrentes", salvaguardou a apresentadora, deixando claro que esta equipa concede "sugestões e dicas" constantes ao longo do programa quanto aos concorrentes.

"Eu, enquanto apresentadora, e o Big Brother, que é o comandante de todas as operações, temos um dever, um dever de imparcialidade e de não julgamento dessas mesmas pessoas. É aquilo que tentamos fazer desde o primeiro dia em que me pus e me propus a apresentar este Big Brother. tento ser imparcial e não julgar qualquer tipo de pessoa", continuou, frisando: "Isso não invalida que eu, enquanto cidadã, não tenha a minha opinião e queira também usá-la", explicou Cristina Ferreira, dizendo ainda que escolheu não o fazer na última semana.

"Precisamente pelo meu dever de proteção para com as pessoas que estão dentro da casa, não sou juíza de ninguém. O que posso fazer é fazer as perguntas que me competem para que cada um que está em casa e aqui possa julgar - e estou a usar esta palavra de propósito - quem está dentro de um jogo. A única coisa que devemos fazer é, na posse de todos os dados e é precisamente para vos pôr na posse de todos esses dados que vamos dar início a mais uma gala", acrescentou a anfitriã do "Big Broher Famosos".

Com Bruno de Carvalho no confessionário, Cristina Ferreira revelou aos telespectadores que o ex-presidente do Sporting tinha sido informado pela sua advogada da queixa apresentada no Ministério Público pela Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género.

Com semblante carregado, o concorrente diz que agora percebe porque é que não recebeu mensagens das filhas no seu aniversário e nega ter tido atitudes agressivas. Depois, Bruno de Carvalho insinua que "é sempre isto". "Há sempre uma coisa tão imbecil à volta das coisas que dizem minhas, portanto é óbvio que eu iria exercer violência doméstica e psicológica à frente de milhões de pessoas!", ironiza.

"Tem que haver sempre uma imbecilidade da minha parte, eu serei sempre um imbecil, porque não sei que há câmaras. Os meus crimes são sempre rimes de imbecilidade, eu sou um imbecil, sou um atrasado mental. Primeiro, nunca exerci sobre ninguém. Ia exercer sobre uma pessoa que amo, que tenho tentado proteger desde que cá entrei", continuou.

Bruno de Carvalho nega ter impedido Liliana de falar e reitera que as imagens exibidas foram "altamente fora do contexto".

Figuras públicas como Catarina Furtado, Carolina Deslandes, Madalena Abecasis e até a comentadora residente do programa, Ana Garcia Martins, utilizaram as suas plataformas para se posicionar contra a permanência do concorrente no "Big Brother Famosos", apelando a que a TVI tomasse uma atitude.

O caso já chegou à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), entidade que tem vindo a receber queixas "com pedidos para intervir", via online. Bruno de Carvalho está nomeado para sair este domingo (13) e, segundo a sondagem que a MAGG realizou, é quem os leitores quererão ver expulso.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.