Depois da salvação de Ana Barbosa e Fábio Faísca, o tema da sanção de Ricardo devido às insinuações de comportamentos abusivos com Joana, sem o seu consentimento, foi debatido na gala do "Big Brother", deste domingo, 7 de novembro.

A Pipoca Mais Doce brilha em macacão preto na gala do "Big Brother"
A Pipoca Mais Doce brilha em macacão preto na gala do "Big Brother"
Ver artigo

"Nós fazemos aquilo que dois namorados fazem", começou por explicar Joana, sozinha no confessionário, em conversa com Manuel Luís Goucha e Cláudio Ramos. A concorrente garantiu que, entre o casal, todos os comportamentos são consentido e negou, alguma vez, ter sentido qualquer tipo de abuso.

Já Ricardo, reconheceu que "nunca devia ter falado em masturbação". Questionado por Manuel Luís Goucha se tinha algo a dizer aos portugueses que tivessem ficado com uma ideia errada, "instigados pelas redes sociais", o comissário de bordo mostrou-se arrependido pelo que disse e emocionou-se: "Reprovo totalmente aquele tipo de conversas. (...) Quero pedir imensa desculpa aos meus filhos que não devem ter sentido muito orgulho nessa atitude que tive (...), aos meus pais e aos meus amigos, que devem ter levado com uma situação que não é muito agradável."

O concorrente reconheceu que existem "momentos para brincar" e que "aquele não era o momento para brincar". Ressalvando que "não é para ficar bem", desculpou-se, ainda, "a quem possa ter realmente afetado com aquela conversa". Confessou-se "arrependido" e garantiu que "reprova" o comportamento, sublinhando: "Toda a minha vida eu errei. Já errei muito na minha vida e aqui dentro não sou uma pessoa diferente do que sou lá fora, voltei a errar, voltei a aprender com este erro".

Enquanto Ricardo estava no confessionário, Cláudio Ramos também se manifestou: "Eu não gostei nada da sua conversa, reprovo completamente, não compactuo com ela e não a subscrevo, achei feia, mas, enquanto apresentador, quero também dizer que confio em si a 100% enquanto concorrente".

Manuel Luís Goucha acrescentou que, enquanto apresentadores, sabem "o que se passa dentro da casa em todos os cantos e recantos", pelo que deixou uma garantia: "Temos a certeza que nunca foi abusador  de forma alguma".

"Eu não posso tolerar o que as redes sociais fazem. São verdadeiros apedrejamentos públicos. São verdadeiros ditadores, talibãs do digital, que podem arruinar a vida de uma pessoa", rematou o apresentador de "Goucha".

A única comentadora presente na gala do "Big Brother", A Pipoca Mais Doce, começou por salientar: "Uma coisa foi o que o Ricardo disse, outra coisa foi o que o Ricardo fez. Eu acho que, em consciência, qualquer pessoa que tenha dois dedos de testa, sabe que o Ricardo não fez, objetivamente, aquilo que ele sugeriu ter feito."

Para Ana Garcia Martins, "tem tudo que ver com a forma como o Ricardo se exprimiu", dado que, na sua opinião, as "sucessivas justificações" do comissário de bordo, após as insinuações dos comportamentos abusivos com Joana, "foram sempre sendo piores".

A comentadora estabelece uma comparação com um episódio do "Big Brother — Duplo Impacto": "Não podemos tirar a seriedade e gravidade do que foi dito. Da mesma forma quando o Hélder foi expulso por ter feito a saudação Nazi. Eu não acredito que o Hélder saia da casa e vá enfiar judeus numa câmara de gás, da mesma forma que eu não acredito que o Ricardo disse aquilo e que abusa da Joana, é preciso diferenciar as coisas."

Em relação à repercussão que os comentários tiveram nas redes sociais, a comentadora foi assertiva: "Eu vivo nas redes e mais do que ninguém sei o que é ser crucificado injustamente. Mas estamos a falar de coisas diferentes e aquilo que o Ricardo disse tem peso e foi isso que as pessoas exigiram: que o tema fosse falado, que não fosse ignorado, que era o que estava muito em risco de acontecer se não houvesse essa pressão das redes sociais".

Considera que a nomeação do concorrente foi justa, pela "forma leviana como se falou de abusar sexualmente uma mulher e não haver consentimento", mas ressalva: "Não acho, em momento algum, que ele tenha sido abusivo, mas o que ele disse foi".

A família dos concorrentes interveio no debate. Elisabete, mãe de Ricardo, garante que Martim, de 7 anos e Francisco, de 11, filhos do comissário de bordo, "por incrível que pareça, acham que é ridículo" e não tiveram acesso aos comentários negativos sobre o pai. "O Ricardo já explicou, a Joana já desmentiu, o Big confirmou tudo o que foi dito, as imagens foram vistas e revistas por várias pessoas (...), portanto, já foi confirmado que ele é inocente de uma acusação vil, horrenda, nas redes sociais, de comentadores."

Ainda assim, sublinha: " Como mulher, é evidente que eu consigo perceber que é complicado ouvir. Se este debate poderá ter servido para alguma mulher dizer um 'ai' em algum canto do País, já valeu a pena."

Em contacto com os apresentadores por via telefónica, Vanda, mãe de Joana, não quis comentar a relação dentro da casa do "Big Brother", nem se Ricardo "dava um bom genro"."A minha preocupação era saber como é que a minha filha estava. (...) É verdade que a brincadeira foi muito infeliz e desrespeitosa, mas a situação acabou por tomar outras proporções. (...) A minha filha ficou estupefacta porque não estava a perceber o que é que se tinha passado. (...) As pessoas perdem a noção, por isso é que isto se passou tudo."

Depois de insinuações das familiares dos concorrentes de que os comentadores contribuíram para dar uma proporção maior à situação, a Pipoca Mais Doce, defendeu-se, sempre assegurando que "a nomeação é justa". "Tenho a certeza que nenhum de nós [comentadores do "Big Brother"] achou e verbalizou em momento algum que o Ricardo tinha, efetivamente, feito alguma coisa à Joana. (...) O que nós condenámos foi, efetivamente o que foi dito, a temática que foi abordada e exigimos que houvesse uma consequência", fazendo um paralelismo com outras situações que ja aconteceram no 'Big Brother' e em outros reality shows.

Joana Schreyer e António Bravo foram salvos pelos portugueses. Ana Morina, Felicidade SáRicardo Pereira continuam em risco de expulsão na gala do "Big Brother" deste domingo, 7 de novembro.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.