Otimista e com esperança que o "Big Brother" lhe traga oportunidades a nível profissional, quer no mundo da televisão, quer na sua área de formação, Educação Especial. É desta forma que se sente Letícia Gonçalves, na primeira manhã depois de ter sido expulsa do jogo, este domingo, 17 de outubro.

Rafael Teixeira viveu momentos dramáticos no exército. "A única hipótese era amputar o pé"
Rafael Teixeira viveu momentos dramáticos no exército. "A única hipótese era amputar o pé"
Ver artigo

Apelidada de "planta" pelos telespectadores, no fundo, esperava a saída, conforme revelou em conferência de imprensa. Numa reflexão sobre a sua passagem pelo formato, a ex-concorrente explicou as principais falhas: ser pouco interventiva e pensar que, ao se manifestar, não iria acrescentar nada ao que já havia sido dito. "Tudo o que é dito, já foi dito anteriormente então tudo o que nós vamos falar já é mais do mesmo, mas por outras palavras", sublinhou, acrescentando que o jogo se está a tornar repetitivo, dado que tudo o que acontece é em torno das mesmas pessoas.

Se pudesse escolher, trocava de lugar com Ana Morina, a pessoa de quem estava mais afastada. "Não era muito apologista de tudo aquilo que acontecia, das atitudes e das palavras que ela utilizava." Na casa, acreditam que foi uma dupla expulsão, mas a concorrente está, na verdade, num quarto secreto. Consciente de que alguns ex-colegas (como Ana Barbosa) estão desconfiados, Letícia acredita que, para a maioria, a entrada de Ana Morina vai ser surpreendente. Em relação a Rafael, não consegue imaginar a expressão no rosto e ressalvou que lhe vai "cair tudo aos pés".

"O jogo agora é que vai começar a aquecer, sem dúvida alguma"

Letícia explicou que, na fase em que o jogo se encontra, os concorrentes já se conhecem melhor, pelo que é possível prever algumas atitudes. "Agora é que as pessoas se começam a revelar e começamos a perceber as táticas de jogo e as direções", garantiu aos jornalistas, sem dúvidas de que, a partir de agora, o jogo vai aquecer.

Para a algarvia, a semana dura de bootcamp deu para notar mudanças na casa, em particular, os olhares começaram a transparecer "aquela fome de jogo". Referindo-se, por exemplo, a Ana Barbosa, considera que os concorrentes vão começar a cometer erros. "[A Ana Barbosa] Está a jogar muitíssimo bem. (...) Vai chegando a todos, vai percebendo as táticas de cada um e vai conseguindo fazer o jogo à maneira dela e posicionar-se no jogo da forma que quer."

"Há uns que já começaram a perceber jogadas, então começam a falar sobre essas jogadas e depois existe a Ana [Barbosa], que vai recrutando." A ex-concorrente considera que a casa do "Big Brother" aparenta estar a dividir-se — ainda que de forma estranha e pouco clara — em dois grupos. De um lado, Joana e os colegas que escolheu para a prova do líder (Aurora, Rui Pinheiro, Rafael, Ricardo e João), do outro, quem Ana Barbosa vai resgatando. 

A ex-concorrente acredita na veracidade da relação entre a jovem do Seixal e Ricardo, proximidade que acompanhou de perto. Já sobre às acusações de Yeniffer sobre ser influenciada por Joana, Letícia negou e confessou que, nos últimos dias na casa, sentiu um "rançozinho" por parte da instrutora de Zumba.

Felicidade "está muito Mariazinha"

Para Letícia, Felicidade Sá "está muito Mariazinha", por se assemelhar a Maria da Conceição, no que toca às tarefas domésticas, limpeza e arrumação da casa do "Big Brother".

Na sua perspetiva, a permanência de Felicidade no jogo vai depender das suas atitudes ao longo desta semana. Considera-a uma das concorrentes mais fracas, bem como Aurora, Yeniffer, e Rui Pinheiro — que, apesar de ser muito amigos de todos, não consegue fixar a sua posição na casa.

Já os mais fortes, menciona Ana Barbosa, Ana Morina, Fábio e Joana. Considera, ainda, que Rita pode chegar longe no jogo, por ser muito animada e que Rafael também tem potencial, mas "tem muito o coração na boca e, às vezes, perde a razão pela forma como diz as coisas e as palavras que utiliza".

"Aconteceu muita coisa que me fez ter uma personalidade mais forte"

Durante o mês que esteve na casa do "Big Brother", Letícia não teve oportunidade de fazer a Curva da Vida, mas vai contar a sua história no programa "Goucha", ainda esta semana. Em conferência de imprensa, não revelou grandes pormenores, mas mencionou que o nascimento e vivências com a irmã cinco anos mais nova, Liliana, de 21 anos, a marcaram consideravelmente.

Letícia foi ginasta de alta competição durante 12 anos, carreira que terminou, de vez, há cerca de três anos. Sem entrar em detalhes, referiu-se ao período em que ambas praticaram a modalidade: "Aconteceu muita coisa que me fez ter uma personalidade mais forte, não me deixar ir tanto abaixo".

Apesar de confessar que discutem muito, a ex-concorrente garantiu que se apoiam muito uma na outra. "Dou a minha vida por ela [pela irmã, Liliana] e não deixo que ninguém lhe faça mal nem se meta à frente dela."

Já a avó, fascinada pelo formato e que a surpreendeu, em direto, na noite em que entrou na casa, considera-a tão mãe como a mãe biológica. "É a minha estrela da companhia. (...) Complementa a minha vida, não fazia nada sem ela nem ela sem mim. Onde eu for ela vai, onde eu estiver ela está e é tudo uma com a outra."

Letícia Gonçalves abandonou o "Big Brother" este domingo, 17 de outubro, com 19% dos votos do público.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.