Já vimos muitos conceitos irreverentes de alojamentos a surgir, desde tendas glamourosas às casas nas árvores, mas uma casa literalmente sob a terra é algo que não só surpreende como nos deixa intrigados. É que o conceito "debaixo da terra" mais facilmente nos lembra um caixão do que um alojamento para passar férias. No entanto, se as coisas forem vistas de outro ângulo, a Casa na Terra não está apenas sob a terra, envolve-se nela.

Não há, por isso, contacto mais puro com a natureza. Esta casa, à beira de um lago, em Monsaraz, é o local perfeito para refugiar-se do mundo lá fora. Talvez nem haja rede para poder partilhar a experiência única, o que significa que o se vive na Casa da Terra, aqui fica enterrado.

Living Armona. A cabana de luxo onde o nascer do sol tem uma luz especial
Living Armona. A cabana de luxo onde o nascer do sol tem uma luz especial
Ver artigo

Esta é apenas uma das ofertas de alojamento da Silent Living, cujo proprietário é João Rodrigues, comandante de aviação da TAP. O projeto integra ainda as Casas na Areia, as Cabanas no Rio, a Casa no Tempo e a Santa Clara 1728 — cada conceito de alojamento com as suas particularidades, embora a Casa na Terra, inaugurada em junho, se distinga por vários fatores.

"É um projeto muito especial, não só pela arquitetura, mas também pela relação com o lugar onde está, com a natureza. Além disso, acreditamos que os valores do Silent Living tornam a estadia na Casa na Terra, bem como de todos os outros projetos, única, pela forma como os implementamos, e como cuidamos dos nossos hóspedes", garantem os responsáveis do projeto à MAGG.

Apesar de parecer ter sido pouco planeada — dada a decoração minimalista que deixa este espaço desafogado de decoração excessiva para se focar na experiência a metros abaixo do solo e no terreno verdejante que envolver o alojamento lá fora —, a obra do arquiteto Manuel Aires Mateus foi pensada ao pormenor.

Isso reflete-se nas cores sombrias do betão que fazem sobressair a luz natural que entra pelas janelas, na madeira da decoração que traz a natureza de fora para dentro da casa e ainda nos puxadores que parecem simples paus acabados de apanhar junto a uma árvore.

Evidência Belverde Hotel: um refúgio urbano com as praias da Caparica ali ao lado
Evidência Belverde Hotel: um refúgio urbano com as praias da Caparica ali ao lado
Ver artigo

Além de três suites, cada com um pátio privado, tudo culmina num terraço sob a cúpula aberta onde pode apreciar a paisagem alentejana.

Com toda esta oferta impar, não é de estranhar que a Casa na Terra tenha recebido o prémio Arch Daily's Building of the Year 2020, que distingue as melhores construções de arquitetura do ano.

Uma noite em época baixa (de 1 de outubro a 14 de junho) custa a partir de 350€ por suite. Para a estadia mínima de três noites, o preço fica num total de 1.050€ por suite. O pequeno-almoço está incluído.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.