Viajámos na Turista+, a nova classe da Iberojet. Afinal, do que se trata? Quais são as vantagens? Como correu o voo? E, mais importante ainda: compensa mesmo? Contamos-lhe como foi a nossa experiência com a oferta mais requintada desta companhia aérea espanhola.

A classe Turista+ é, no fundo, a mais luxuosa. E os benefícios começam ainda antes de entrarmos no avião, já que temos direito a fast track, não precisando de perder tanto tempo nas (às vezes intermináveis) filas para fazer o check-in ou para entrar no avião — sim, porque o embarque também é prioritário.

Turista+. A nova classe da Iberojet onde tem direito a lugares com mais espaço, bebidas à descrição ou fast track
Turista+. A nova classe da Iberojet onde tem direito a lugares com mais espaço, bebidas à descrição ou fast track
Ver artigo

Estávamos prestes a fazer o voo Lisboa-Punta Cana (destino sobre o qual já lhe falámos, em termos de estadia e de atividades), que dura cerca de oito horas e que tinha tudo para ser extenuante. Mas a verdade é que não o foi. Quando chegámos ao avião, foi-nos indicado que nos devíamos dirigir mesmo à parte da frente, portanto, aos primeiros lugares após o cockpit.

A classe Turista+ inclui lugares com maior profundidade e, portanto, mais espaço para esticar as pernas (algo tão necessário ao fim de umas horas sentados, na mesma posição). Estes assentos também podem estar em filas de saída de emergência.

No início da viagem, deram-nos um kit de viajante que continha o essencial para maximizar o conforto: uma bolsa de viagem, uma pasta e uma escova de dentes, uma caneta, uns fones, um par de meias compridas, uns tampões para os ouvidos, uma almofada inflável e uma máscara para tapar os olhos.

iberojet
créditos: MAGG

Pouco depois de estarmos no ar, foi-nos também oferecido um copo com espumante. Se, em vez da classe económica, optar pela Turista+, terá direito a bebidas à descrição, com ou sem álcool (refrigerantes, água e sumos). Mas e a comida?

Esqueça o preconceito que tem para com a comida dos aviões. Hoje em dia, a qualidade é efetivamente surpreendente. Desta vez, tivemos direito a um menu premium, sendo que podíamos escolher entre quatro opções quentes (carne, massa-vegetariano, peixe e light, o que elegemos).

Almoçámos um peito de frango grelhado com azeite de ervas, mistura de arrozes, trio de pimentos salteados e brócolos ao vapor, acompanhados por um poke vegano com wakame, manga, rabanetes, pepino marinado, edamame e cenoura em conserva. Para sobremesa, fruta da época (uvas, morango, abacaxi, laranja e melão).

O tabuleiro chegou-nos também com pão, manteiga e temperos (vinagrete, sal e pimenta). A bebida era à escolha. Mais tarde, ofereceram-nos uma sanduíche e ainda o lanche frio premium que estava incluído (wrap, pão e manteiga, mini-quiche de espinafres, queijos, fruta da época e bebida) e café, que vinha com um quadrado de chocolate preto.

Nesta classe, não é possível passar nem fome nem sede. E nem frio, já que recebemos um set com um cobertor e uma almofada premium, que parecem de hotel e aos quais nos aconchegámos enquanto escolhíamos, no tablet à nossa frente, como nos iríamos entreter.

Além de jogos e de séries, este dispositivo continha filmes recentes como "Black Adam", "Não te Preocupes, Querida", "Tudo em Todo o Lado ao Mesmo Tempo", "Os Fabelmans" e "A Baleia". O difícil é mesmo escolher o que fazer primeiro.

Ao longo de todo o percurso, a equipa mostrou-se bastante prestável, perguntando com frequência se estava tudo do nosso agrado e se podiam ser úteis em mais alguma coisa. No voo de regresso, pudemos ver os assistentes de bordo em ação quando uma passageira se sentiu mal.

Aqui, e uma vez que se tratava de um voo noturno, em vez de lanche, tivemos direito a um pequeno-almoço quente e bastante composto. Nenhuma das viagens foi custosa, apesar de tão duradouras. Sentimos que, quaisquer que fossem as necessidades que surgissem, todas eram correspondidas.

Em suma, a classe Turista+ compensa para quem procura uma experiência de voo diferente da maioria e uma viagem sem as dores de cabeça habituais. Esta novidade da Iberojet surge com a missão de tornar as deslocações o mais agradáveis possível — e cumpre-a com sucesso.

Quando adquirir um pacote através de uma agência de viagens (por exemplo, para Punta Cana), saiba que, para acrescentar o suplemento Turista+, vai ter um custo extra de 89€ por pessoa e por trajeto. O voo direto para este destino termina no final de outubro e regressa no final de março de 2024.

Caso reserve no site da Iberojet, tem um desconto no lugar "Turista+", em relação ao preço nos balcões de check-in no aeroporto da companhia aérea. Este serviço só fica disponível até quatro horas antes do voo e não está garantido em todos os voos, pelo que também deve verificar a disponibilidade no site.

*A MAGG esteve em Punta Cana, na República Dominicana, a convite da Holiday Store

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.