Cozinhar até pode não ser um sofrimento, mas tudo se complica quando, no final das receitas, olhamos para a bancada da cozinha e temos uma pilha de louça para lavar. Mas nada tema porque A Pitada do Pai acaba de lançar um livro com 60 receitas simples que não sujam assim tanto.

Se está farto de cozinhar, mas quer dar uma nova oportunidade à arte da culinária, estas páginas podem ajudar. Tudo começou em 2016 quando Rui Marques foi pai e decidiu que queria mudar a sua alimentação.

Da Raiz à Rama. O livro que nos ensina a não desperdiçar nada na cozinha
Da Raiz à Rama. O livro que nos ensina a não desperdiçar nada na cozinha
Ver artigo

"A Pitada do Pai começou em 2016, quando o meu filho começou a fazer a introdução alimentar. Por sempre ter tido excesso de peso, queria também dar ao meu filho uma alimentação mais saudável e não queria, sobretudo, que ele tivesse um pai com excesso de peso: queria que ele tivesse em mim um bom exemplo enquanto pai, não só na alimentação, mas em tudo", conta Rui Marques à MAGG.

Um mês depois de ter criado o blogue, em junho de 2016, A Pitada do Pai contava já com cinco mil seguidores. Dois meses depois seguiu-se o convite para escrever o primeiro livro. Em novembro, a primeira ida à televisão, e em dezembro, o primeiro workshop. À MAGG, Rui Marques confessa nunca ter pensado que o projeto tomasse estas proporções tão rapidamente, mas o feedback que ia recebendo por parte de quem o seguia era "mesmo muito bom".

Após dois livros lançados, diz que este é bastante diferente dos anteriores. "Este livro tem um conceito totalmente diferente. O primeiro apanhava muito a componente do blogue em si e estava dividido por estações do ano. O segundo livro estava mais focado em fazer um prato e reaproveitá-lo e este é um livro que em qualquer uma das receitas suja um ou dois tachos", explica.

"O livro está dividido em receitas de tacho, receitas de forno, de frigideira, desperdício zero e sobremesas (reeducadas do ponto de vista calórico): o objetivo em todas é descomplicar a vida das pessoas, evitar sujar louça e, por outro lado, fazer receitas mais equilibradas. A outra condicionante é que a maior parte das receitas podem ser adaptadas a todos os robots de cozinha (como forma de dar confiança às pessoas)", continua Rui Marques.

"Estou Farto de Cozinhar... e Agora?", editado pela Zero a Oito", já se encontra à venda pelo valor de 18,99€. O livro conta com 60 receitas — e nós sugerimos-lhe duas.

Pasta com pesto de espinafres, gambas e ervilhas

Pitada do Pai

Ingredientes: 

— 400g de camarão
— 1 dente de alho
— 1 molho de coentros
— 200g de esparguete cozido (ou zoodles de curgete)
— 150g de ervilhas cozidas (opcional)
— azeite q.b
— sal q.b
— pimenta q.b
— queijo ralado a gosto

Modo de preparação: 

Comece por saltear o camarão num fio de azeite, temperando com sal e pimenta. Reserve. À parte, num liquidificador, ou robô de cozinha, junte o alho, os coentros e um fio de azeite e reserve.

Na frigideira, coloque o esparguete cozido ou os zoodles de curgete e adicione o preparado de coentros, os camarões e as ervilhas. Envolva bem e deixe cozinhar durante alguns minutos. Por fim, sirva com queijo ralado a gosto.

Chili com Arroz de Brócolos e Couve-flor

Chili

Ingredientes: 

— 300g de carne picada
— 1  cebola
— 1 frasco de molho de tomate
— 1 frasco pequeno de feijão preto ou de feijão-vermelho
— 1 florete de brócolos
— 1 florete de couve-fllor
— azeite virgem extra q.b
— sal q.b
— pimenta q.b
— orégãos a gosto
— arroz carolino a gosto
— salsa picada a gosto
— sumo de lima ou limão

Modo de preparação:

Num tacho coloque um fio de azeite, a cebola e a carne picada e deixe ganhar cor. Junte o molho de tomate e o feijão e deixe cozinhar e ganhar sabor. Tempere com sal e pimenta.

À parte, triture os floretes de brócolos e de couve-flor. Coloque o preparado num recipiente, tempere com orégãos, sal, pimenta e um fio de azeite e leve ao micro-ondas durante cerca de 2 a 3 minutos. Sirva o arroz colorido por baixo e o chili por cima, finalizando com salsa picada e umas gostas de sumo de lima.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.