Treina todos os dias, corre maratonas, dança e faz surf. Alimenta um blogue, é uma das caras da TVI e acaba de lançar mais um livro. Qual é o segredo de Belinha, a figura com mais energia da televisão portuguesa?

“Toda a minha energia vem daquilo que como. O melhor combustível continua a estar nos alimentos”, diz Isabel Silva à MAGG. “Olho para os alimentos de forma funcional e penso nas conjugações que mais energia me podem dar”, acrescenta.

Não é menina das sementes e das alfaces, como “muita gente pensa”. Para que não restem dúvidas, a prova está em “A Comida que me faz Brilhar”, o segundo livro da autora do blogue “I Am Isabel Silva”, que volta a ser editado pela Manuscrito e que acaba de chegar às livrarias portuguesas.

Isabel Silva não é “chefe de cozinha” e admite que está longe de ser uma especialista em pratos muito elaborados e rebuscados. No meio da agitação dos seus dias, sobra-lhe pouco tempo para estar na cozinha. Por isso, as receitas continuam a ser fáceis, rápidas, mas cheias de “alimentos do bem”, com conjugações equilibradas, com nutrientes nas proporções certas pensadas para dar força e boa disposição.

Sei olhar para o meu prato e ver que tem na proporção certa alimentos e nutrientes de qualidade que me vão dar energia, quer seja para o trabalho, como para o treino: a melhor proteína, leguminosas, vegetais ou hidratos de carbono."

O desafio para um segundo livro foi lançado pela Manuscrito, da Editorial Presença, quando ainda estava a preparar o primeiro, "O Meu Plano do Bem". Isabel Silva aceitou sem pensar duas vezes: “O primeiro livro foi um projeto que me deu muito gozo e que correu muito bem. Deu-me muito prazer preparar as receitas, mas também me encanto muito aquilo que vem depois: estar em contacto direto com as pessoas, ir a escolas, dar palestras”, conta. “Fez-me todo o sentido porque assim tive a oportunidade para partilhar coisas que não pude no primeiro.”

Uma sanduíche de gelado de açaí (e mais 4 receitas do novo livro de Isabel Silva)

O livro, que diz ser transversal a todas as idades, mais do que um aglomerado de receitas, reflete a forma como Isabel Silva olha para a comida. "As pessoas podem achar o título egocêntrico, mas ele é dedicado aos alimentos e nutrientes. Eles é que brilham e fazem-me brilhar"

Uma das partes "mais importantes são as regras da Isabel [segundo capítulo], que não são universais, são apenas as minhas e as que me fazem sentir bem e feliz”, explica. “É muito importante para entenderem como olho para a comida e para perceberem as receitas que se seguem.”

É um estilo de vida que está longe de se cingir à contagem de calorias. Muito mais importante do que a energia ingerida, são os ingredientes e nutrientes que dá ao corpo: “Eu posso comer uma grande pizza cheia de legumes, um hambúrguer de tofu ou uma sanduíche de gelado e açaí porque têm aquilo que o meu corpo precisa. São calóricos, mas são constituídos pelos nutrientes necessários, nas proporções certas.”

As pessoas podem achar o título egocêntrico, mas ele é dedicado aos alimentos e nutrientes. Eles é que brilham e fazem-me brilhar"

Isabel Silva sempre comeu de forma saudável, mas tem hoje um conhecimento muito mais amadurecido relativamente ao papel da alimentação no corpo e o livro reflete isso mesmo. Lê e investiga mais e, assim, vai ajustando a forma como se alimenta àquilo que sabe. Compreender os sinais do corpo é um dos aspetos mais cruciais para a apresentadora: “Aprendi a escutá-lo e a conhecer os seus sinais”, diz. “Mais do que definir horas para comer, as pessoas têm de ouvir o organismo, porque ele fala sempre connosco.”

O livro é composto por 16 capítulos. Destes, oito reunem diferentes receitas divididas por género: há para o pequeno-almoço, para “matar a sede”, para comer em taça — a forma de eleição da apresentadora —, para o lanche, para a sobremesa, para as refeições principais ou ainda uma secção dedicada ao caju, em homenagem ao seu cão de raça Pug, que tem o nome deste fruto seco.

Com pouca proteína de origem animal, o livro segue, maioritariamente, a preferência alimentar vegan e vegetariana da apresentadora. Há também muitas preparações a cru porque “quanto menos cozinhado, melhor” — quanto mais naturais estiverem os alimentos, “mais nutrientes.”

Os separadores também refletem a forma divertida como Belinha olha para a comida. Aparece de banana na cabeça ou, como na capa, com uma coroa de vegetais: “É para entenderem que estou mais alegre, mas com um conhecimento melhor.”

Ainda não teve tempo para chegar à livraria mais próxima? Então fique com cinco receitas eleitas pela apresentadora, incluídas em “A Comida que me faz Brilhar”.

5 receitas saborosas com alimentos "do bem"

Uma sanduíche de gelado de açaí (e mais 4 receitas do novo livro de Isabel Silva)

Papa quente de trigo-sarraceno com frutos vermelhos

"Deliro com isto. O trigo-sarraceno é dos meus cereais preferidos. Estas papas são ótimas para o pré-treino, quer seja ao pequeno-almoço ou lanche. Dá-me energia e sacia-me."

Ingredientes:
85g de trigo-sarraceno
250 ml de água
250 ml de bebida vegetal
1 c. de sopa de sementes de linhaça
1 c. de sopa de geleia de agave
1 c. de sobremesa de óleo de coco
Mix de frutos vermelhos
Canela

Modo de preparação:
Demolhe o trigo-sarraceno em 250 ml de água durante a noite (mínimo de 8 horas).
De manhã. escorra e lave bem o trigo-sarraceno e coloque-o na liquidificadora.
Junte a bebida vegetal, a linhaça, a canela, a geleia de agave e o óleo de coco e triture até formar uma mistura homogénea.
Coloque a mistura numa panela pequena e aqueça durante 5 minutos em lume brando, mexendo constantemente. Se ficar demasiado espesso, junte um pouco de bebida vegetal.
Sirva com frutos vermelhos, canela e um fio de geleia de agave.

Uma sanduíche de gelado de açaí (e mais 4 receitas do novo livro de Isabel Silva)

Bebida quente de curcuma

"Bebo sempre antes de dormir, já deitada na cama. Esta bebida dourada é o que me tira a vontade de comer porcarias, que acontece sempre a esta hora. Aconchega-me e consola-me."

Ingredientes:
250 ml de leite de caju (a receita também está no livro)
1 c. de sopa de geleia de agave
1/2 c. de sobremesa de curcuma em pó
1/2 de sobremesa de gengibre em pó
1 pitada de pimenta-preta

Modo de preparação:
Coloque a curcuma, o gengibre e a pimenta-preta numa caneca. Aqueça o leite de caju e verta um pouco para a caneca.
Misture bem o leite e as especiarias até formar uma pasta homogénea.
Misture o resto do leite e a geleia de agave.
Sirva ainda quente.

Uma sanduíche de gelado de açaí (e mais 4 receitas do novo livro de Isabel Silva)

Pizza arco-iris

“Adoro legumes. Adoro um prato colorido, com couve-roxa, aipo, tomate. Adoro couve-flor. E, depois há o queijo que lhe dá consistência. ”

Ingredientes para a base low-carb:
1/2 couve-flor, cortada em pedaços grosseiros
3 ovos de linhaça (3 c. de sopa de linhaça moída misturada com 9 c. de água)
50 gr de farinha de aveia
1 pitada de sal marinho
1 c. de sobremesa de orégãos
1 c. de café de alho em pó

Ingredientes para o topping:
Molho de tomate para pizza
Queijo ralado
Couve roxa
Cebola-roxa
Pimento vermelho
Cenoura
Milho
Brócolos

Modo de preparação:
Pré-aqueça o forno a 200 graus.
Prepare os ovos de linhaça e reserve.
Triture a couve-flor num processador ou robot de cozinha, esprema o excesso de água com a ajuda de um gaze de cozinha e transfira-a para uma tigela. Junte os restantes ingredientes para a base e misture com as mãos até formar uma massa.
Espalhe a massa numa travessa forrada de papel vegetal, num formato circular ou retangular, até ter uma espessura  de 1/2 centímetros. Coloque a base no forno e cozinhe durante 20 minutos, após os quais deverá retirar a base, virar cuidadosamente, e colocar novamente no forno por mais dez minutos.
Retire a base, espalhe o molho de tomate e o queijo ralado.
Disponha  os ingredientes em circunferências na ordem em que aparecem na lista de ingredientes.
Volte a colocar no forno e cozinhe durante 5 a 10 minutos.

Uma sanduíche de gelado de açaí (e mais 4 receitas do novo livro de Isabel Silva)

Cheesecake de caju e lima

"É uma homenagem ao Caju e à Lima, o meu cão e a cadela da Rita Parente e do André Nogueira, que foi quem fez a fotografia do livro. Adoro tudo o que são cheesecakes veganos.”

Ingredientes para a base:
60g de nozes
60 g de flocos de aveia
5 tâmaras medjool sem caroço
1. c de sobremesa de óleo de coco

Ingredientes de caju e lima:
190g de caju cru, demolhado durante um mínimo de 4 horas
60 ml de óleo de coco
60 ml de leite de coco
90 ml de geleia de agave
75 ml de sumo de lima
Raspa de 1 lima

Modo de preparação para a base:
Junte as nozes, os flocos de aveia e as tâmaras no robô de cozinha e triture durante cerca de 30 segundos, até que fiquem totalmente triturados e envolvidos.
Acrescente o óleo de coco e a geleia de agave e envolva.
Forre uma forma de cheesecake com papel vegetal e coloque a mistura na forma, pressionando firmemente.

Modo de preparação para o creme de caju e lima:
Lave e escorra os cajus demolhados. Coloque-os no robô de cozinha/liquidificador e triture durante alguns minutos, parando algumas vezes para raspar os lados do recipiente. Triture até que os cajus se transformem numa pasta.
Junte o resto dos ingredientes (exceto a raspa de lima) e triture durante alguns minutos até obter uma mistura rica e cremosa. Junte a raspa de lima e envolva no creme com uma espátula.
Coloque o creme sobre a base na forma e agite-a para alisar a superfície.
Coloque no congelador durante, no mínimo, 6 horas.

Uma sanduíche de gelado de açaí (e mais 4 receitas do novo livro de Isabel Silva)

Sanduíche de gelado de açaí

“Come-se uma e querem-se duas, três ou quatro. Comi as duas que estão na imagem, no dia em que as fiz para o livro. Eram 9 da manhã — depois só lanchei. Com esta receita admito que tenho dificuldade em manter as proporções, porque é muito gulosa e das minhas preferidas.”

Ingredientes para as bolachas:
120g de cajus crus
60 ml de manteiga de caju
10 tâmaras medjool sem caroço
Raspa da casca de 1 laranja
1 pitada de sal

Ingredientes para o gelado de banana e de açaí:
4 bananas maduras congeladas de um dia para o outro
2 c. de sopa de açaí em pó
1 c. de sopa de geleia de agave

Modo de preparação:
Num robô de cozinha ou processador, triture os cajus até formarem uma farinha grosseira. Junte os restantes ingredientes das bolachas até obter uma massa espessa.
Faça 12 bolas (do tamanho de bolas de golfe) com a massa e espalme-as com as mãos ou com a base de um copo, para formar as bolachas do mesmo tamanho. Coloque-as no congelador, separadas por papel vegetal para que não se colem.
Para fazer o gelado, coloque todos os ingredientes num processador ou liquificadora e triture até obter uma para cremosa e homogénea. Transfira a mistura para um recipiente hermético e coloque no congelador durante 30 minutos.
Para montar as sanduíches, retire as bolachas e o gelado do congelador e coloque 1 bola do gelado de banana e açaí em cada uma das seis bolas. Feche as sanduíches com as restantes 6 bolas.
Sirva de imediato ou coloque as sanduíches no congelador.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.