Já estamos em maio mas só agora, que já começamos a sair de casa e a fazer uma vida perto do normal, é que vamos pondo em prática alguns dos objetivos que tínhamos planeado para o novo ano. Começar a fazer exercício físico — ou dedicar-se mais à atividade —  costuma ser um dos pontos que mais surge na lista de desejos.

Mas a verdade é que muitos já estão fartos de tentar os ginásios tradicionais que, por um motivo ou por outro, não lhes conseguem cativar a atenção.

Se gostava de experimentar uma atividade diferente, aqui tem a solução. Há quem diga que não há coisa melhor para alivar o stresse do que bater num saco de boxe pois além de nos fazer sentir mais leves, é um verdadeiro exterminador de calorias. Mas o melhor é que no BHOUT Boxing Club até o simples exercício de calçar umas luvas e dar uns murros foi transformado numa experiência única.

Move HIIT Class. O que é, quanto custa e como se pode inscrever na nova plataforma de treinos online
Move HIIT Class. O que é, quanto custa e como se pode inscrever na nova plataforma de treinos online
Ver artigo

Mauro Frota, licenciado em Ciências do Desporto e responsável pelo projeto, explica à MAGG que todos os sacos do BHOUT têm um sistema de gaming e um sensor que mede os golpes das pessoas em termos de potência, transformando-os depois em pontos. "Basicamente, nós transformámos o saco numa Playstation gigante. Conseguimos emparelhar este sistema de gaming com a nossa forma de música (temos djs profissionais que todos os meses montam a música de acordo com uma formula que nós validámos) e cada saco tem um sistema de iluminação própria", explica Mauro que começou a testar este novo conceito de treino há cerca de dois anos no ginásio Clube VII.

"Estudámos a psicologia das cores e como é que a cor e a luz funcionam no gaming online e conseguimos programar o sistema de iluminação nesse sentido. Tanto a cor como as ondas de luz vão mudando ao longo do treino e toda essa plataforma está feita para aumentar a motivação. Quando começámos a ver os primeiros resultados, verificámos que as pessoas ficam mais tempo a treinar connosco do que na média da indústria do fitness porque temos vários fatores de motivação, intrínsecos e extrínsecos", continua.

Treino inclui cardio, musculação e termina com meditação

Despois de vários anos a estudar os melhores métodos, Mauro decidiu avançar para o próximo passo: abrir um ginásio próprio. Assim nasce o BHOUT Boxing Club, que deverá começar a receber pessoas já no final deste mês. Segundo o responsável pelo projeto, o objetivo do BHOUT Boxing Club é ser um espaço onde todos, independente da idade ou condição física, se sintam bem a treinar.

Aqui, os treinos, que decorrerão das 07h00 às 22h00, podem ser realizados em grupos de no máximo 15 pessoas e todos serão acompanhados por um profissional.

bhoutboxingclub
O ginásio está ainda em obras, mas este será o aspeto final de uma das salas. créditos: Divulgação

No BHOUT, os treinos, de cerca de 45 minutos, são pensados ao pormenor, alterados todos os meses e divididos em nove rondas que variam entre exercícios de cárdeo (feitos nos sacos de boxe) e de força (feitos nas restantes estações).

Nos sacos, são feitas rounds de boxe, kickboxing, muay thai e speed e power shots (quatro séries cada), construídas de forma sequencial para que ninguém tenha problemas em acompanhar a sessão. O equipamento de força é variado e adequa-se também a todos, já que pode sempre escolher entre os halteres, slam balls, elásticos, kettlebels, superfunctional ou fitness dummie. No final, todos os treinos terminam com exercícios de meditação.

"A música e a luz vão sempre acompanhando estes treinos diferentes dentro do mesmo treino", explica Mauro. Apesar deste percurso estipulado, a pessoa pode sempre escolher se em cada sessão quer fazer um treino de força de corpo inteiro ou se prefere focar-se mais na parte superior ou inferior.

Após os meses de experiência no Clube VII, Mauro garante que o feedback das pessoas foi muito bom e que várias, que já não se reviam nos ginásios tradicionais, encontraram aqui um novo método de treino. "Muitos dizem que em 45 minutos sentiram que treinaram só 20. A distorção do tempo é um dos melhores indicadores de que a pessoa, completamente desencantada com o fitness, vai ficar mais tempo connosco."

Quanto custam os treinos e como me posso inscrever?

Mauro explica que o percurso normal começa com a aquisição de um treino experimental por 9,99€ e inclui a oferta do par de luvas que deverá depois ser usado em todos os treinos. Depois do treino experimental, o cliente pode optar por pagar uma mensalidade ou packs de treino, com preços a partir dos 36€ para quatro treinos por mês.

Apesar de ainda não terem aberto, o ginásio está já a receber inscrições, que podem ser feitas através do site. Quem se tornar sócio até à abertura, terá 15% de desconto vitalício em todas as mensalidades.

Além de querer apresentar ao mercado um novo conceito de treino, Mauro garante que o BHOUT Boxing Club tem também uma missão social. "Publicitamos muito a questão de trabalharmos com todos os tipos de corpos e uma das nossas missões sociais é mesmo combater o body shaming que identificamos como uma praga da indústria do fitness que parece que foi feita só para os mais fit. Nós não queremos, de todo, ser assim."

Se faz parte do grupo de pessoas que não se sente confortável em partilhar o balneário com desconhecidos, esse deixará também de ser um problema.

"A investigação tem mostrado que há muitas pessoas que não se sentem confortáveis em expor o seu corpo, por essa razão não frequentam ginásios e como nós trabalhamos com todas as pessoas resolvemos criar balneários individuais", remata referindo que o que se pretende é proporcionar a cada cliente uma experiência de treino e de ginásio totalmente diferente da habitual.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.