Khemjira Klongsanun, 43 anos, estava a correr a maratona de Chombeung em Ratchaburi, na Tailândia, quando viu um cão bebé ferido deitado na berma da estrada. Apesar dos seus adversários terem passado pelo animal sem fazer nada, a desportista parou, pegou no cão da raça bangkaew, que estava cheio de medo, e levou-o no colo até chegar à meta a 19 milhas (mais de 30 quilómetros) de distância.

Égua encontrada às portas da morte em cidade espanhola. Veja o vídeo do resgate do animal
Égua encontrada às portas da morte em cidade espanhola. Veja o vídeo do resgate do animal
Ver artigo

“Pareceu-me que este pequenote estava perdido. Não havia casas, nem outros cães, nem pessoas por perto. Por isso, peguei no cãozinho, nem que fosse só para o tirar do ambiente inseguro”, disse, conforme escreve o "Upworthy".

Para a mulher, foi difícil levar o cão nos braços enquanto corria a maratona. “Correr quase 32 quilómetros com um cão ao colo foi um verdadeiro desafio. Foi duas vezes mais cansativo do que uma maratona normal, mas fi-lo na mesma só porque ele é adorável”, afirmou.

Depois da maratona, tentou localizar o dono do animal mas, como não conseguiu, decidiu ficar com ele e levou-o ao veterinário. “Demorou muito tempo, tivemos de fazer check-ups, vacinas e tratamentos, mas estou contente por tê-lo salvo e disposta a tê-lo com outros cães da família”, disse.

Khemjira acabou por adotar o cão e deu-lhe o nome de Chombeung, em homenagem à maratona onde o encontrou. A mulher, que resgata animais frequentemente, tem 28 cães e 30 gatos.

Atualmente, está a juntar dinheiro para o seu projeto de sonho: construir um abrigo para os seus patudos numa propriedade com cerca de três hectares na zona de Phan Thong, em Chomburi. Um outro objetivo da desportista é angariar dinheiro para ajudar cães vadios feridos por veículos.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.