A cantora norte-americana Beyoncé pagou do próprio bolso uma quantia a rondar os 90 mil euros para que o metro fechasse uma hora mais tarde e, assim, os fãs que assistiram ao seu concerto pudessem voltar a casa. Isto aconteceu depois de o espetáculo ter sido adiado por aproximadamente uma hora devido a uma forte trovoada que ocorreu em Washington este domingo, 6 de agosto, o que fez com que terminasse já depois da hora do fecho do metro.

O atraso no concerto foi inesperado e comunicado à maior parte dos fãs já quando estes estavam no estádio, o FedEx Field Arena, ou a chegar. Os organizadores partilharam na rede social X (antigo Twitter) uma mensagem a falar das questões climatéricas e da necessidade de iniciar o espetáculo mais tarde, o que apanhou muita gente desprevenida. "Devido a relâmpagos na área, estamos atualmente sob uma ordem de abrigo no local. Os fãs que se encontram fora dos portões e nos parques de estacionamento são convidados a regressar aos seus carros. Todos os que se encontram no interior do estádio devem abrigar-se nas áreas cobertas do átrio e nas rampas até nova ordem".

Beyoncé e Jay-Z compram a casa mais cara de sempre da Califórnia. Veja as imagens da mansão
Beyoncé e Jay-Z compram a casa mais cara de sempre da Califórnia. Veja as imagens da mansão
Ver artigo

Só perto das 20h30, meia-hora depois do previsto para que o concerto se iniciasse, é que uma nova mensagem garantia já estar "o céu limpo" de relâmpagos e foi dito aos fãs que poderiam "voltar aos seus lugares" para o arranque do espetáculo. Ao mesmo tempo, o Metro de Washington comunicava nas suas redes sociais que o serviço iria ser prolongado "por mais uma hora". "A extensão de horário será financiada pelo Tour, que irá cobrir o custo de 100 mil dólares [90 mil euros] para fazer circular mais comboios, manter todas as 98 estações abertas para os clientes saírem e outras despesas operacionais. Isto significa que pode ficar na 'Festa' e ainda voltar para casa no Metro", publicou a empresa de transportes.

Esta situação foi a resposta imediata das autoridades, transportadora e organização ao caos que se gerou no trânsito devido às condições atmosféricas, em que muitos fãs sentiram que iriam chegar atrasados ao concerto devido às gigantescas filas. Mas em minutos tudo se resolveu atrasando o concerto e prolongando o horário do metro.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.