Um caçador australiano de 35 anos ficou com graves ferimentos depois de ter atirado contra um búfalo. Ao pensar que tinha morto o animal, Chris McSherry chegou-se perto do búfalo que ainda estava vivo. O animal em agonia ainda conseguiu defender-se ao fazer um buraco no joelho do homem e um corte de 20 centímetros na zona das coxas.

O caso aconteceu em Port Bradshaw, a norte do país, e depois de uma caçada que resultou no disparo de duas flechas no animal. Achando que tinha morto o animal, o homem seguiu o rasto de sangue e quando o encontrou disparou mais duas vezes com o pensamento que o tinha morto. Não aconteceu e o animal atacou-o.

“Consegui andar três metros antes antes de ele me atacar e de me enfiar os seus cornos na parte superior da coxa e me empurrar para a frente”, descreveu McSherry. “Foi quando bati no chão e ele colocou novamente os cornos em cima de mim. Pegou-me na perna direita e arremessou-me cerca de três metros”.

Polícia parte vidro e salva cão fechado num carro onde a temperaturas estava perto dos 50º C
Polícia parte vidro e salva cão fechado num carro onde a temperaturas estava perto dos 50º C
Ver artigo

O animal morreu pouco depois e não se sabe o que terá acontecido ao seu cadáver. Já o homem foi rapidamente levado para o hospital onde se submeteu a várias cirurgias. “O búfalo deixou-me com algumas feridas decentes. Há um buraco do tamanho de uma lata de Coca-Cola acima do meu joelho e um corte de 20 centímetros nas minhas coxas”.

A mulher de Chris McSherry escreveu no Facebook que a recuperação do marido está a correr bem e agradeceu o apoio dado a ela e às filhas. “Só queria dar uma atualização a todos. O Chris está bem e está a passar por uma cirurgia enquanto escrevo esta mensagem. Obrigada a todos pelo apoio que me deram a mim e às meninas. Estou muito grata. Obrigada a todos os que o foram ver ao hospital, agradeço realmente a todos vós, pois não posso estar lá com ele. Em breve, espero tê-lo em casa. Vou manter-vos atualizados”.

Pouco tempo depois, o caçador também voltou às redes sociais e afirmou que, apesar de saber que esteve perto de morrer, vai continuar a caçar sempre que puder. “O Búfalo está morto e eu estou vivo (desta vez) e espero voltar em breve para a minha família e amigos. Obrigada por todo o apoio. Estou agradecido pelo amor e espero viver para caçar um dia”.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.