A guerra no Médio Oriente entre Israel e o Hamas, que decorre desde 7 de outubro, está a ter consequências em Hollywood. A atirz norte-americana Susan Saradon foi dispensada da sua agência, United Talent Agency (UTA), e a atriz mexicana Melissa Barrera foi dispensada do papel principal no filme "Scream VII" devido aos seus comentários sobre o conflito.

Guerra Israel-Hamas. 3 séries e um documentário para entender este conflito (e as tensões no Médio Oriente)
Guerra Israel-Hamas. 3 séries e um documentário para entender este conflito (e as tensões no Médio Oriente)
Ver artigo

Susan Sarandon participou em alguns protestos pró-Palestina, e foi numa manifestação em Nova Iorque, Estados Unidos, que acabou por se pocionar. “Há muitas pessoas com medo de ser judeus neste momento, e estão a ter uma ideia de como é ser muçulmano neste país", pode ler-se no "ElPais". A posição da atriz de 77 anos não foi vista com bons olhos pela UTA, que acabou por a dispensar.

Dias depois do despedimento da atriz norte-americana, veio-se a saber que a estrela da saga "Scream", Melissa Barrera, foi também dispensada pelo próprio diretor do filme, que considerou as publicações da atriz nas redes sociais anti-semitas.

“Neste momento, Gaza está a ser tratada como um grande campo de concentração... Esta é uma limpeza étnica genocida (...) estão a encurralar todas as pessoas, sem ter para onde ir, sem eletricidade, sem água...as pessoas não aprendem nada com as nossas histórias”,  foram alguns dos comentários que a atriz mexicana fez nas suas redes sociais relativamente ao conflito entre Israel e o Hamas.

A produtora Spyglass referiu, em comunicado divulgado à "Variety", que tinha "tolerância zero ao anti-semitismo ou ao incitamento ao ódio de qualquer forma".

Para além destes dois casos, a agente Maha Dakhil também foi dispensada da Creative Artists Agency depois de mostrar o seu apoio, nas redes sociais, aos palestinianos. De acordo com a "Variety", Tom Cruise também apoiou a posição da agente.

O número de mortos neste conflito, que já dura há mais de 50 dias, já ultrapassou os 13 mil. Esta quinta-feira, 23 de novembro, vai entrar em vigor o acordo de cessar-fogo entre Israel e Hamas, que se prevê que dure quatro dias, revela a “RTP”.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.