É operário da construção civil, tem 43 anos, está infetado com COVID-19 e por ter violado o dever de confinamento foi detido à hora do almoço deste domingo, 5 de abril, na Póvoa de Varzim e levado de novo até casa. Contudo, foram precisas apenas algumas horas para que este homem voltasse a fugir, conforme avança o "Jornal De Notícias". 

O indivíduo mora com a mãe, de 70 anos, em Aver-o-Mar, Póvoa de Varzim, e de acordo com o mesmo jornal, os vizinhos contam que "passava os dias na padaria e no café" e "andava na rua como se nada fosse". No entanto, antes de alugar uma casa para morar com a idosa, o homem trabalhava em França de onde regressou em março.

Homem finge passear um cão de peluche para andar na rua mas é apanhado pela polícia. Veja o vídeo
Homem finge passear um cão de peluche para andar na rua mas é apanhado pela polícia. Veja o vídeo
Ver artigo

Depois de sentir alguns sintomas característicos do vírus foi ao Hospital de São João, no Porto, fez o teste à COVID-19 e foi pedido que ficasse em isolamento até ao resultado. Nesta altura ainda residia em Fafe, mas sem esperar pelo resultado do teste — que confirmava a infeção — mudou-se então para Póvoa de Varzim, onde alugou a casa para viver com a mãe.

Esta foi a primeira infração às regras que levou a PSP, depois de o tentar contactar várias vezes, a cercar as imediações da casa do homem, acabando mesmo por ser detido na zona. Confessou que já não tem sintomas e por isso tem andado na rua sem, aliás, usar qualquer equipamento de proteção — atitude igualmente tomada pela mãe que nunca chegou a ser testada.

Depois de retomar a casa e ter sido alertado pela autoridades quanto às medidas de confinamento obrigatório (cuja violação é crime), o indivíduo voltou a fugir. De acordo com o "JN", os vizinhos revelam que pouco tempo depois de a PSP abandonar o local, o homem fez as malas e foi embora com a mãe. 

COVID-19. É isto que vai efetivamente mudar com a imposição do estado de emergência
COVID-19. É isto que vai efetivamente mudar com a imposição do estado de emergência
Ver artigo

As autoridades em Fafe já estão alerta para a possibilidade de o homem de 43 anos e a mãe de 70 voltarem à casa no concelho onde o indivíduo vivia anteriormente.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.