Edi Barreiros, o homem suspeito da morte do rapper David Mota, foi detido esta terça-feira, 26 de maio, no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, avança o "Correio da Manhã". De acordo com o jornal, o homem terá fugido para Londres, Reino Unido, depois do crime, mas regressou esta manhã para Portugal, aterrando no Aeroporto da região norte por volta das 11h50.

De imediato, o suspeito do homicídio do rapper de 28 anos foi detido pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras do Porto no âmbito dos mandados de captura internacionais emitidos após o assassinato e acabou por ser entregue à Polícia Judiciária.

Torturado até à morte e devorado por javalis. Os contornos macabros do homicídio de David Mota
Torturado até à morte e devorado por javalis. Os contornos macabros do homicídio de David Mota
Ver artigo

David Mota foi dado como desaparecido a 15 de março e o corpo foi descoberto apenas a 19 de maio numa zona de mato, em Sesimbra, já num elevado estado de decomposição. Apesar do grau de decomposição, as autoridades que investigaram o caso revelaram que o rapper terá morrido depois de ser torturado por assaltantes, que alegadamente o forçaram a dizer onde tinha dinheiro e ouro escondido, depois de ter sido atraído para uma emboscada.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.