Insuficiência cardíaca aguda é a causa da morte do ex-jogador de futebol Diego Maradona, que morreu esta quarta-feira, 25 de novembro, aos 60 anos. O corpo foi autopsiado por uma equipa de médicos forenses e o relatório preliminar foi divulgado pelo jornal "Ole" esta quinta-feira, 26.

No relatório pode ler-se: "Insuficiência cardíaca aguda, num paciente com cardiomiopatia dilatada, insuficiência cardíaca congestiva crónica que gerou edema agudo de pulmão". A autópsia foi realizada na morgue de San Fernando, Argentina, município vizinho a Tigre, onde vivia, após a família autorizar a realização do exame.

"Vou ter de abandonar, tenho uma consulta às 5". Morreu o senhor que proferiu a célebre frase
"Vou ter de abandonar, tenho uma consulta às 5". Morreu o senhor que proferiu a célebre frase
Ver artigo

Sabe-se que no dia da morte, o ex-jogador estava em casa, em Tigre, ainda a recuperar de uma cirurgia a um hematoma, realizada a 4 de novembro. O jornal "Ole" relata que o atleta acordou bem na manhã de quarta-feira, 25, fez uma caminhada e voltou a deitar-se, rotina que fazia nos últimos dias sempre acompanhado de profissionais de saúde que o estavam a ajudar na recuperação da cirurgia.

Só perto das 12 horas, quando lhe foi dada a medicação é que os médicos se aperceberam de que algo não estava bem, uma vez que Maradona não respondeu. O alerta foi dado de imediato. 

Entretanto, de acordo com imagens dos canais desportivos TyC e ESPN, o corpo de Diego Maradona já está no palácio presidencial argentino em Buenos Aires, onde vai decorrer o velório.

Após ser conhecida a morte da lenda do futebol esta quarta-feira, 25, uma multidão de fãs fez uma homenagem na rua com os cânticos que fizeram parte de muitos dos momentos em que El Pibe, como era conhecido, esteve em campo.

Também a filha do ex-futebolista, Gianinna Maradona, usou uma pintura de rua com o retrato do pai com a frase "encontrar-me com ele pela cidade" para lembrar Diego Maradona através de uma história de Instagram.

giamaradona
giamaradona créditos: giamaradona

A morte aconteceu na sequência de um mês difícil para Diego Maradona, que esteve internado numa clínica privada de La Plata e foi depois transferido para a Clínica Olivos, em Buenos Aires, na qual lhe foi removido um coágulo no cérebro.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.