Dar uma ou outra vez boleia a um colega do seu filho que até mora perto de si é uma coisa. Dar boleia a um colega do seu filho, sem nunca sequer ter conhecido os pais, e ter de o fazer todos os dias porque o miúdo lhe aparece à porta todas as manhãs é algo muito diferente. Mas é a realidade de uma mãe que foi contar a sua história e desabafar com a comunidade da Mumsnet, uma plataforma digital para mães, onde são partilhadas as mais caricatas peripécias sobre maternidade e crianças.

"Tenho um vizinho cujo filho está na turma da minha filha. Todos os dias, ele aparece sozinho à minha porta para ir para a escola connosco", começou por contar a mãe, que se identifica apenas com o nome que usa na Mumsnet, "ApplesOrangesAndPears". "Isto até poderia ser bom, mas a minha filha tem PHDA (déficit de atenção e concentração) e as manhãs são caóticas e difíceis. Não tenho os números de telefone dos pais desta criança e não sei exatamente onde vivem", explicou a utilizadora. "No entanto, acabei de ver o pai e a mãe da criança no carro a afastarem-se, sozinhos, enquanto eu tentava levar os meus dois filhos mais o filho deles para o parque de estacionamento. Esta criança é muito nova, por isso não me sinto à vontade para a mandar de volta para casa sozinha e é evidente que o pai não está à espera que ela chegue a casa para se ir embora", desabafou a mãe com a comunidade.

Criança acorda do coma ao fim de 16 dias. Veja o vídeo emocionante do reencontro com a mãe (tente não chorar)
Criança acorda do coma ao fim de 16 dias. Veja o vídeo emocionante do reencontro com a mãe (tente não chorar)
Ver artigo

"Não tenho qualquer contacto com estes pais, por isso, se acontecesse alguma coisa, não poderia informá-los. Por outro lado, em breve iremos fazer uma viagem de família e não vamos poder levar o miúdo à escola. Como é que vai ser?". Esta mãe questiona a comunidade de outras mães para perceber se está a ser "pouco razoável" no seu desabafo e por considerar "realmente atrevido da parte dos pais" que "assumam que outro pai leva o seu filho à escola sem que tivesse havido qualquer conversa prévia".

Os mais de 400 comentários da publicação são praticamente todos de apoio a esta mãe e muito críticos em relação ao comportamento dos vizinhos. "Eu pediria à criança para me mostrar onde vive e depois diria aos pais exatamente o que penso. Se isso não resultasse, informaria a escola e os serviços sociais de que esta criança estava na rua sem vigilância. Isto não é da vossa responsabilidade", defendeu uma das mães. "Eu informaria a escola. Isto é um problema de proteção". "É contactar a escola, isto é um problema de proteção enorme", comentaram duas outras utilizadoras da Mumsnet.

E os comentários andaram sempre pelo menos tom. "Algumas pessoas vivem noutro planeta!", "As pessoas nunca deixam de me surpreender!", "Que raio de inferno! Acho que devias contar à escola o que se está a passar, eles podem ter um formulário para isso ou podem estar no radar deles por outra razão".

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.