Um pai e um filho foram encontrados mortos em casa, num apartamento da cidade de Geneve, estado de Nova Iorque, Estados Unidos. Numa primeira fase, a polícia não conseguiu entender as causas de morte dos dois, mas os relatórios médicos já chegaram e a conclusão é chocante: o homem morreu com problemas cardiovasculares e a criança acabou por morrer à fome, depois de ter ficado aproximadamente 10 dias sem comer ao lado do pai morto.

David Conde Sr., 59 anos, vivia sozinho com o filho, David Conde Jr., 2 anos. A mãe da criança entregou o filho ao pai pouco depois de ele nascer e desapareceu para sempre. Nunca mais apareceu ou deu notícias. Por isso, e de acordo com os testemunhos de vários vizinhos, "era normal andarem sempre os dois sozinhos". Era também costume, sobretudo nos dias mais frios, passarem muito tempo sem sair do apartamento, revela a estação de televisão WSB Atlanta.

Carro de Guilherme Aguiar atropelou criança na passadeira e arrastou-a 300 metros pelo alcatrão
Carro de Guilherme Aguiar atropelou criança na passadeira e arrastou-a 300 metros pelo alcatrão
Ver artigo

Ainda assim, alguns vizinhos estranharam o facto de há praticamente duas semanas não avistarem nem pai nem filho, nem sequer ouviam barulho vindo da casa onde viviam. Um deles, resolveu ligar para a polícia e relatar a situação. As autoridades enviaram então uma equipa ao local para averiguar a situação. Efetivamente, não havia qualquer ruído a vir do apartamento, e ninguém respondeu quando tocaram à campainha. A polícia resolveu então entrar na casa forçando uma abertura da porta. E o que encontraram foi um cenário "de horror", conforme revelou o xerife David Cirencione, do Ontario County. "A casa estava relativamente limpa e cuidada. Não havia quaisquer sinais de altercações. Mas estava muito frio lá dentro, porque o aquecimento estava desligado", revelou o agente. O pior veio depois. As autoridades entraram no quarto e viram o pai, de 59 anos, morto na cama. No chão, relativamente perto, estava também morto o pequeno David, de 2 anos. "Foi um cenário muito difícil para nós trabalharmos, bem como para todo o pessoal médico que teve de lá entrar. Isto não é algo que vemos todos os dias. Não foi mesmo nada agradável. Foi uma cena muito perturbadora", revelou o xerife David Cirencione.

Os resultados da autópsia ficaram agora conhecidos. De acordo com as conclusões forenses, o pai morreu devido a problemas cardiovasculares e a criança morreu à fome. "Já tínhamos descartado a hipótese de eles terem morrido devido à inalação de monóxido de carbono e sabíamos infelizmente que esta era uma causa provável. Este é um caso muito, muito triste".

A mãe da criança continua em parte incerta.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.