Numa altura em que Washington, nos EUA, está em alerta máximo devido à ameaça credível de protestos, o Capitólio acaba de ser evacuado. A informação está a ser avançada por várias agências de notícias que dizem que o alerta levou à retirada imediata de todos os presentes no edíficio, incluindo a banda militar que ensaiava para a tomada de posse de Joe Biden que vai acontecer esta quarta-feira, 18 de janeiro.

A informação é escassa mas, segundo vários jornalistas presentes no local, o alerta terá sido acionado depois de ter sido detetado um incêndio perto do edifício, num acampamento de cidadãos sem-abrigo. 

Em declarações à "The Associated Press", agentes da polícia disseram que a medida foi tomada por "excesso de zelo" devido aos acontecimentos recentes em que um grupo de manifestantes, atiçados por Donald Trump, invadiram o Capitólio em protesto contra a validação dos votos de Joe Biden angariados em Colégio Eleitoral.

EUA. Todo o país receia protestos armados idênticos aos do Capitólio
EUA. Todo o país receia protestos armados idênticos aos do Capitólio
Ver artigo

Segundo a BBC, milhares de militares da Guarda Nacional foram mobilizados para o terreno e estão, neste preciso momento, a patrulhar as imediações do Capitólio — que se encontra em confinamento total, num regime que não permite a entrada nem a saída de ninguém.

O FBI continua, nesta altura, a investigar todos os militares que farão parte do evento da tomada de posse de Joe Biden.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.