Adrian Keogh, um homem de 37 anos que utiliza cadeira de rodas desde um acidente em 2015, viajou pela Ryanair para a Suécia para o 14.º aniversário da filha. Quando aterrou no aeroporto de Landvetter na noite de sábado, 29 de abril, sentiu-se “humilhado” por ter sido obrigado a rastejar para sair do avião. A tripulação assistiu ao homem a descer as escadas com dificuldade.

Passageiro passa-se com bebé a chorar num avião e insulta os pais, a criança e a tripulação. Veja o vídeo
Passageiro passa-se com bebé a chorar num avião e insulta os pais, a criança e a tripulação. Veja o vídeo
Ver artigo

Senti-me tão humilhado por saber que tinha de esperar pelo menos uma hora e ter então que rastejar no chão à frente de algumas pessoas que estavam a observar-me. Foi humilhante”, afirmou Adrian.

O homem residente em Wicklow, na Irlanda, quando chegou ao aeroporto por volta das 23 horas, foi informado de que o elevador que lhe permitia sair do avião na sua cadeira de rodas iria demorar pelo menos uma hora a chegar, revela o "Mirror". Como este estava com dores e não queria esperar até à meia-noite para sair do avião, decidiu rastejar pelas escadas.

Adrian Keogh
créditos: instagram

“É chocante que o serviço não esteja disponível para mim. É uma total falta de respeito”, reforçou Adrian. Além disso, o homem contou que as autoridades do aeroporto de Landvetter culparam a Ryanair e a companhia aérea culpou o aeroporto, avança o "Daily Mail".

Adrian manifestou-se para ajudar a aumentar a consciencialização sobre os desafios que os utilizadores de cadeiras de rodas enfrentam e espera que a sua história impeça que outras pessoas passem pelo mesmo. O homem, que já tinha ficado preso em aviões por problemas semelhantes, quer “destacar a luta” das pessoas que têm de recorrer às cadeiras.

O aeroporto de Landvetter pediu desculpas publicamente e afirmou que o atraso em ajudar Adrian se deveu à intensidade do tráfego aéreo e a uma emergência médica. Já a Ryanair disse estar a investigar o incidente.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.