Morreu o ex-primeiro-ministro japonês Shinzo Abe. Político não resistiu aos ferimentos provocados por dois tiros, num ataque levado a cabo por um ex-militar, durante um comício esta sexta-feira, 8 de julho, em Nara, a 500 quilómetros de Tóquio.

(notícia atualizada às 10h02)

O político estava a discursar num comício do seu partido em Nara esta sexta-feira, 8 de julho, quando foi atingido a tiro. Fontes ligadas ao Partido Liberal Democrata, citadas pela estação de televisão japonesa NHK, dizem que o político foi atingido no peito e no pescoço, tendo sido depois levado para o hospital, onde se encontra em estado crítico. Abe, de 67 anos, encontra-se agora em estado crítico e, de acordo com o irmão, citado pela CNN, estará a receber transfusões de sangue.

O suspeito, detido pela polícia no local do ataque, não terá oferecido qualquer resistência. Trata-se de um homem de 41 anos, ex-militar da Marinha, que estaria "insatisfeito" com o ex-líder japonês. O ataque foi feito com uma arma de fabrico artesanal.

Shinzo Abe é o político japonês que mais tempo esteve aos comandos de um executivo. Foi primeiro-ministro durante quatro mandatos, 2006-2007 e, depois, entre 2012 e 2020, tendo renunciado ao cargo por motivos de saúde.

O ex-líder é considerado um dos principais responsáveis pelo crescimento da economia japonesa no início da década de 2010. Através de um conjunto de políticas públicas, que ficaram conhecidas como Abenomics, Shinzo empreendeu reformas estruturais, através de medidas como a reflação e aumento do investimento público, o que tornou a economia japonesa uma das mais competitivas a nível mundial.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.