Depois de uma série de tweets preocupantes de Kanye West, o músico encontrou-se pela primeira vez com a mulher, Kim Kardashian, que perdeu a compostura ao confrontá-lo. É isso que se vê nas imagens conseguidas pelo "TMZ" e que dão conta de uma discussão acesa e com muitas lágrimas vindas de Kim que, na semana passada, foi acusada pelo próprio marido de o tentar internar contra a sua vontade. Em causa estará o deteriorar da saúde mental do artista que sofre há vários anos de transtorno bipolar.

Terá sido nessa discussão que Kim Kardashian voltou a pedir a Kanye West, que deixou de tomar os medicamentos que lhe estão receitados por alegar que estes lhe castravam a criatividade e o pensamento livre, para que procurasse ajuda. No entanto, o músico continua a não estar recetivo à ideia e isso está a desesperar toda a família que não sabe exatamente qual a melhor forma de lidar com o problema, avança a mesma publicação que terá chegado a fala com uma pessoa próxima da família.

Saúde Mental."Foi difícil pedir ajuda porque eu não sabia que podia ser ajudada"
Saúde Mental."Foi difícil pedir ajuda porque eu não sabia que podia ser ajudada"
Ver artigo

O primeiro confronto entre Kanye West e Kim Kardashian surge depois uma série de tweets controversos publicados na conta oficial do rapper a 20 de julho, após o seu primeiro comício em North Charleston, no estado da Carolina do Sul, nos EUA. O músico anunciou a candidatura à presidência dos EUA a 5 de julho, mas o foco da discussão tornou-se no tema do aborto que foi trazido a público pelo próprio rapper.

Este não conteve as lágrimas e revelou que quase matou a filha, referindo-se à primeira gravidez de Kim Kardashian que West quis interromper. Na sequência desta revelação, o rapper usou o Twitter para fazer revelações inéditas, entretanto apagadas.

Ainda que as posições do rapper tenham tendência a ser frequentemente controversas à medida que a data de lançamento de um novo trabalho seu se aproxima, há quem considere que já não se trata de promoção, mas do reforçar do transtorno bipolar que, nos últimos anos, tem tido impacto na vida de Kanye West.

"A Kim tentou viajar para Wyoming com um médico para me internar como no filme 'Get Out', só porque ontem chorei ao falar em salvar a vida da minha filha", lê-se numa das publicações posteriormente publicadas numa conta de Instagram com o nome do artista.

O filme de terror a que se refere fala da história de um homem negro que, quando conhece pela primeira vez os pais da namorada branca, descobre as coisas horríveis que fazem às escondidas — como remover órgãos e fazer transplantes de cérebro.

A certa altura West diz que "se for preso como Mandela, todos saberão o porquê" e relata que Kriss e Kim, a mulher e a sogra, estavam a chamá-lo. Mas continuou: "Pus a minha vida nas mãos de Deus para que a mãe de North nunca a fotografasse a posar para a Playboy."

Kanye West ameaça revelar segredos da família Kardashian e "mostrar a verdade ao mundo"
Kanye West ameaça revelar segredos da família Kardashian e "mostrar a verdade ao mundo"
Ver artigo

Na segunda-feira, antes do colapso de West no Twitter, uma fonte próxima de Kim Kardashian disse ao jornal "The Sun" que "Kim quer que Kanye abandone a corrida e que se ele não o fizer, ela deixa-o".

A mesma fonte revelou que Kim "perdeu a cabeça" quando Kanye trouxe o tema do aborto para o comício, mas que mais tarde o rapper justificou que "a única razão pela qual disse aquilo foi por saber que precisava de algo que causasse impacto para chamar à atenção na campanha."

A família considera que Kanye West precisa urgentemente de ajuda profissional, de acordo com outra fonte ao TMZ.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.