Dia dos Namorados, está solteira. Não faz mal, combina-se um jantar com as amigas que, coincidência das coincidências, não estão comprometidas — ou, simplesmente, trocam o plano lamechas por um mais animado.

Em Portugal e na maioria dos países, os jantares românticos com direito a presente representam o protocolo clássico do São Valentim, efeméride que quer celebrar o amor entre casais — ao mesmo tempo que promove um frenesim de consumo doido. Agora, pasme-se: em algumas nações, nomeadamente na Finlândia e na Estónia, o 14 de fevereiro é o Dia do Amigo.

Famílias, amigos e também casais reúnem-se para jantares, almoços e para atividades outdoor, como patinar ou andar de trenó, relatam testemunhos dos dois países à revista "Time".

Ainda que só tenha entrado nos calendários, oficialmente, em 1996, este feriado nasceu na Finlândia em 1980. Rumou a sul e entrou na Estónia no final da mesma década em que nasceu.

Dia dos Namorados. 6 sugestões para os solteiros não ficarem em casa a deprimir
Dia dos Namorados. 6 sugestões para os solteiros não ficarem em casa a deprimir
Ver artigo

Começou por ser pensado para as crianças, que na escola eram incentivadas a escrever para os familiares e amigos. Com os anos 90, tornou-se mais transversal e passou a ser celebrado por todas as faixas etárias.

E é tão levado a sério no cenário cultural da Finlândia, que é celebrado à séria por todo o país. Tanto assim é que o postal do Dia do Amigo é, de todas as datas, aquele que mais vende — em 2015, avança a mesma revista americana, foram vendidos cerca de três milhões de cartões.

A Estónia segue-lhe os mesmos passos: "Está a tornar-se cada vez maior", diz Gert Lax à "Time". Em causa poderá estar, diz a investigadora Liisa Vesik, que estuda a evolução desta data na Estónia, o levantar da cortina de ferro no período pós-socialista, que terá exposto este país aos feriados internacionais, criando um mercado em torno dos mesmos. Hoje, há merchandising e, nos dois países, ruas decoradas com semanas de antecedência com objetos alusivos ao amor.

É que, ao contrário do Dia dos Namorados, aqui celebra-se todo e qualquer tipo de amor — incluindo o romântico. Assim, também nestes dois países os casais trocam presentes. Há escolas na Estónia em que os comprometidos se vestem de vermelho e os solteiros de verde.

A diferença é que o amor de namorado não é mais essencial do que o outro. É que, como diz a finlandesa Taru Jäntti, "os amigos são tão importantes como todos os outros [amores] na vida."

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.